Sector Aéreo: Defender os salários, a contratação colectiva e as empresas!

aereo

No dia em que os trabalhadores da NAV realizavam mais uma jornada de luta (greve de 2h a cada turno), os trabalhadores das restantes empresas públicas do sector aérea realizavam uma vigorosa jornada de 24 horas de greve, que registou significativos níveis de adesão em Empresas como a ANA, a Portway e a Manutenção da TAP. Uma greve convocada para exigir o respeito pela contratação colectiva e pelos salários (face às violações e roubos em curso) e para promover a defesa destas empresas ameaçadas pela política de traição nacional em curso.