PCP volta a intervir sobre despedimento colectivo na White Airways

foto avioO PCP continua a acompanhar a situação dos trabalhadores da White Airways que estão confrontados com um processo de despedimento colectivo. Dos 49 trabalhadores confrontados com o despedimento, cerca de 35 são tripulantes de cabine, em muitos casos com 20 ou mais anos de companhia e que voavam ao serviço da Guiné Equatorial. Foram referidos cerca de oito milhões de dívida do Estado da Guiné Equatorial, e os tripulantes estão sem receber ajudas de custo há seis meses e com o salário sistemáticamente atrasado há um ano e meio. O PCP questionou o Governo sobre se tomou alguma medida sobre esta situação, nomeadamente de contacto, no quadro das relações de Estado, com a Guiné Equatorial.

Ler aqui a pergunta completa.