Em distribuição "O Rodoviário" de Abril

rodov2011abril.jpg

Está em distribuição o boletim "O Rodoviário", dirigido aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros do Distrito de Lisboa. Um documento onde se aborda, além de situações especifícas dos sector, o roubo em curso contra o nosso povo através das políticas que PS, PSD, CDS, FMI e UE continuam a impor, e onde se apela à crescente resistência dos trabalhadores.

Ler Boletim em PDF

Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa em luta pela contratação colectiva

mini-rl_publicar.jpgConcentrados frente à sede da empresa este dia 12, um conjunto de trabalhadores da Rodoviária de Lisboa (Grupo Barraqueiro) e de activistas sindicais do STRUP, exigiram da empresa respostas às justas reivindicações dos trabalhadores, e anunciaram que a manter-se o bloqueio à negociação colectiva avançarão para novas e mais elevadas formas de luta em Fevereiro.

PCP leva à Assembleia da República atropelos à lei pela GNR no piquete da Scotturb de 24 de Novembro

scotturb_gg.jpgFace aos atropelas à lei cometidos pela GNR contra o Piquete de Greve na Scotturb  o PCP apresentou na Assembleia da República um requerimento ao Governo, através do deputado Miguel Tiago que foi testemunha do comportamento ilegal da GNR. No requerimento o PCP considera intolerável que uma força policial não só se tenha recusado a intervir para fazer cumprir a lei, como tenha mesmo apoiado a sua violação pelo patronato, com o argumento inaceitável que se encontravam aí para cumprir as ordens da empresa.

Ler Requerimento em PDF

PCP apela à adesão à greve geral nas Rodoviárias de Passageiros

rod_nov.jpgA Oraganização dos Trabalhadores Comunistas nas Rodoviárias de Passageiros está a promover a distribuição de um comunicado aos trabalhadores do Sector, onde sublinha as razões da importância da adesão à greve geral de 24 de Novembro. Um comunicado onde sublinha o carácter universal das medidas anti-populares do Orçamento de Estado e a importância desta jornada de luta para a defesa da contratação coilectiva no sector.

Ler Comunicado em PDF

Contra a exploração na Rodoviária de Lisboa

O PCP está a distribuir aos trabalhadores da Rodoviária de Lisboa um comunicado onde sublinha o carácter aparentemente contraditório das medidas que Governo e patronato têm concertado para a Empresa: Para os patrões, foram 8 milhões de "indemnizações compensatórias" mais as receitas de um novo aumento dos preços dos transportes; para os trabalhadores, é o aumento zero e ainda querem alargar o horário de trabalho com "folgas" para almoço de 5 horas. O PCP, perante a crescente exploração na empresa, sublinha que só há um caminho a seguir: o da unidade e da luta.

Ler Comunicado em PDF

Contra a tentativa de impor "intervalos de almoço" de 5 horas - a luta é o caminho!

rodjul.jpgO Sector dos Transportes está a distribuir um comunicado aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros sobre a tentativa do patronato de lhes impor intervalos de 5 horas para almoço, uma medida que liquidaria toda a organização do tempo e da vida destes trabalhadores. O PCP lembra que apesar desta medida ser hoje possível pelo Código do Trabalho que PS, PSD e UGT pariram, a luta dos trabalhadores tem conseguido defender a contratação colectiva que a impede. E é a luta, novamente, o caminho a trilhar!
 

PCP distribui comunicado aos trabalhadores das Rodoviárias

rodjul.jpg

O PCP está a distribuir aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros um comunicado sobre a ofensiva em curso contra o nosso povo, e onde se apela à participação na jornada de luta de 8 de Julho da CGTP-IN, e na acção de luta contra a tentativa de despedimento de trabalhadores da CARRIS que se realiza a 1 de Julho. 

 

PCP apela à intensificação da luta nas Rodoviárias de Passageiros

rodpass.jpgO PCP está a distribuir aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros um comunicado onde saúda a forte presença na grande manifestação nacional de 29 de Maio. Perante o anúncio de mais um aumento dos preços dos transportes rodoviários, num momento em que o patronato do sector já acumula lucros de milhões e aos trabalhadores vem sendo negado qualquer aumento salarial, o PCP sublinha que só a luta pode impor um rumo diferente, 

 

 

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores de várias Rodoviárias de Passageiros em Greve!

mini-capascoturb.jpgRealizou-se hoje uma greve em diversas empresas Rodoviárias de Passageiros, em torno de reivindicações específicas de cada Empresa e da reivindicação comum de um aumento justo de salários. A Jornada de Luta contou com adesões muito fortes num conjunto de empresas (exemplo dos TST que pararam a 70%). Na foto, o piquete de greve na Scoturb, uma empresa que serve os concelhos de Cascais, Sintra e Oeiras, e onde os lucros de milhões do patronato são amassados à custa da crescente exploração dos trabalhadores e da degradação do serviço prestado aos utentes. O PCP, solidário com as reivindicações e com a luta dos trabalhadores, saúda todos os que se participaram nesta jornada de luta, e expressa a sua confiança que, pela luta, os trabalhadores derrotarão as ofensivas dos exploradores e conquistarão a satisfação das suas justas reivindicações.

Célula do PCP na Barraqueiro: Apesar dos lucros patronato recusa aumentos - a luta é o caminho!

barraqueiro_mai2010.jpg

A Célula do PCP na Barraqueiro, em comunicado dirigido aos trabalhadores, denuncia as duas faces da realidade da Empresa: por um lado, apresenta lucro de 12 milhões e por outro recusa aumentos aos trabalhadores "por causa da crise". Comportamento ainda agravado por sucessivas violações da contratação colectiva e pela tentativa de impor horários de trabalho desumanos que estendem a jornada de trabalho por 12 e 13 horas. Para enfrentar esta ofensiva, a célula apela à unidade e à luta dos trabalhadores, nomeadamente já no dia 29 na manifestação nacional da CGTP-IN.

Ler Comunicado em PDF

PCP com os trabalhadores da Barraqueiro, contra a exploração

barraqueiro.jpgSão frequentes, graves e justas as queixas acerca de violação da legislação laboral contra a Empresa Barraqueiro Transportes SA. Nomeadamente, por manter trabalhadores a prazo ocupando postos de trabalho efectivos, e pela violação sistemática do Acordo de Empresa em vigor (impondo intervalos de 5 horas, não realizando a devida compensação pelas horas extraordinárias trabalhadas, não pagando as refeições em deslocado, as folgas e feriados trabalhados nos termos do AE, não eliminando a hora técnica, etc.). Mas apesar das denúncias, a situação mantêm-se, num quadro de crescente exploração dos trabalhadores da empresa, razão pelo que o PCP confrontou o Governo com a não intervenção das entidades responsáveis, nomeadamente da ACT. 

Ler Requerimento em PDF

Aos Trabalhadores da Vimeca: A luta é o caminho contra a exploração!

vimecamae2010.jpgA célula do PCP na Vimeca distribuiu hoje aos trabalhadores da Empresa um comunicado sobre a situação na empresa (onde a exploração e a repressão crescem), onde denuncia a postura patronal de recusa de aumentos aos trabalhadores quando crescem os lucros do patronato, e apela à unidade e à luta de todos como único caminho para refrear a ofensiva contra os trabalhadores.

Ler Boletim em PDF

PCP: ao lado dos trabalhadores da Scotturb

scotturb.jpg

 O PCP está a distribuir aos trabalhadores da Scotturb um comunicado onde se solidariza com a sua luta em defesa dos direitos e da liberdade de organização e exige o desbloqueio da contratação colectiva que o patronato vem realizando com a cumplicidade do governo. Paralelamente, os eleitos do PCP nas autarquias responsáveis pela contrato de concessão à Scoturb do transporte rodoviário - Sintra, Cascais e Oeiras - têm multiplicado as intervenções no sentido de exigir uma maior solidariedade das autarquias com os trabalhadores desta empresa.

Ler Comunicado em PDF

Luta na Scoturb: contra a exploração e tentativa de intimidação dos activistas sindicais

imagem0047.jpgRealizou-se hoje, integrada na acção de luta da CGTP-In, uma concentração de activistas sindicais à porta da empresa Scoturb, numa acção de denúncia do comportamente abusivo e ilegal da empresa, da sobre-exploração a que estão sujeitos os trabalhadores da empresa, e do clima de intimidação que a administração promove. O PCP, representado na iniciativa pelo deputado da AR Bruno Dias, e pelos eleitos nas Câmaras Municipais de Sintra, Cascais e Oeiras, assumiu o compromisso de continuar a intervir em todas as instâncias denunciando a exploração na empresa e exigindo medidas concretas contra o patronato da Scoturb.

Solidariedade com Delegado Sindical vitima de repressão na Scoturb

mini-scoturb.jpgRealizou-se hoje uma concentração de solidariedade com um delegado sindical da Scoturb, que na sequência da justa denúncia da prática da empresa de, quando estes eram vítimas de um assalto, cobrar aos trabalhadores os bilhetes não vendidos. Como forma de represália, a empresa colocou este camarada de castigo, afrontando a lei de forma gritante, mas dando um claro sinal da impunidade com que o patronato se sente perante o silêncio cúmplice do Governo e da Justiça. Na ocasião, os trabalhadores aprovaram uma moção onde se exigia ainda a satisfação de um outro conjunto de reivindicações básicas (como sanitários e local para refeições), moção que a Administração se recusou a receber. Presente na iniciativa, Pedro Mendonça, Vereador da CDU em Cascais, reafirmou a solidariedade de sempre do PCP com esta luta.