Sintra: CDU apresenta candidatos com o apoio de mais uma centena de activistas

1No dia 25 de Maio, no Parque Urbano Felicio Loureiro, em Queluz, realizou-se a apresentação pública da candidatura de Pedro Ventura  à Presidência da Câmara Municipal de Sintra e da candidatura da Ana Maria Alves à Presidência da Assembleia Municipal de Sintra. Esta iniciativa contou com a participação de Nour Ribeiro, da Juventude CDU, de Rogério Cassona, da Comissão Executiva do Partido Ecologista «Os Verdes» e de Ricardo Costa da Comissão Política do Comité Central do Partido Comunista Português.
Intervenção de Pedro Ventura

Intervenção de Ana Maria Alves

PCP questiona Governo sobre ataques aos direitos dos trabalhadores da Casa de Saúde do Telhal (Sintra)

114731426 3377928885572332 3035643154177116128 oA Casa de Saúde do Telhal (situada no Concelho de Sintra) é uma unidade de saúde de referência especializada em Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial, e desenvolve uma intervenção clínica através dos seus serviços técnicos e das equipas multidisciplinares. No total, esta unidade de saúde tem 250 trabalhadores.O PCP teve conhecimento que, actualmente, se vivem vários atropelos aos direitos dos trabalhadores nesta unidade de saúde e questionou o Governo sobre os turnos de 10 horas diárias, as horas de trabalho extraordinário que não são remuneradas, os trabalhadores com «baixa médica» são incluidos na escalas de serviços que muitas vezes são afixadas antes dos trabalhadores entrarem ao serviço.

O PCP rejeita estes ataques aos direitos laborais e manifesta a sua solidariedade aos trabalhadores.
Pergunta ao Governo em PDF

Hospital Amadora-Sintra: a resposta é aumentar meios físicos e humanos no SNS

142855924 3932056343492914 7489258933762375803 nSobre os constrangimentos na distribuição de oxigênio de alto débito que se verificou ontem, no Hospital Amadora-Sintra, levando à transferência de doentes para hospitais da Área de Lisboa e Vale do Tejo, a Comissão Concelhia de Sintra do PCP considera que este problema aconteceu pela situação limite em que os hospitais públicos se encontram neste momento, consequência da pandemia de COVID 19 e do contínuo desinvestimento público nos equipamentos e meios do Serviço Nacional de Saúde.


Esta situação comprova a necessidade há muito reivindicada pelo PCP da importância de existência de um hospital público em Sintra, que sirva e dê resposta aos cuidados de saúde das suas populações.
O Hospital Amadora-Sintra, até à data de ontem, tinha em internamento 363 doentes COVID 19, o que significa claramente uma superação da sua capacidade para o tratamento deste tipo de doentes. Só com a grande capacidade e dedicação dos profissionais de saúde, deste hospital e de todo o SNS, tem sido possível adiar situações limite verdadeiramente perigosas para os doentes.


A Comissão Concelhia de Sintra do PCP vem neste sentido lembrar aquilo que o PCP tem vindo a reivindicar há meses junto do Governo: o reforço de meios e recursos, físicos e humanos, urgentes para o SNS.
A Comissão Concelhia de Sintra do PCP não pode deixar passar em branco que situações como esta só reforçam a justeza da reivindicação de décadas da população do concelho de Sintra, da construção urgente de um Hospital Público em Sintra, com 350 camas e todas as valências necessárias ao seu funcionamento e se abandone a ideia da construção de uma unidade hospital com menos de uma centena de camas anunciada em 2008 e que ainda está por cumprir.