Sobre os resultados eleitorais das eleições autárquicas no concelho de Sintra

242913854 10158302830523616 5995877674020505319 nSobre os resultados eleitorais das eleições autárquicas no concelho de Sintra, a Coordenadora Concelhia da CDU considera que estas eleições se realizaram num contexto difícil e adverso. Os candidatos e activistas da CDU mobilizaram-se numa grande batalha de esclarecimento e de contacto com milhares de trabalhadores e residentes no concelho, contribuindo desta forma para a defesa do Poder Local Democrático.

 

A CDU saúda, assim, todos os que integraram este grande colectivo e também todos aqueles que confiaram o seu voto à CDU.

 

No concelho de Sintra, a Coligação Democrática Unitária (PCP/PEV/ID) obteve 25 mandatos em todos os órgãos autárquicos: elegeu um vereador na Câmara Municipal e 3 eleitos na Assembleia Municipal de Sintra. Elegeu ainda nas assembleias de freguesias: 2 na União de Freguesias de Agualva e Mira-Sintra, 3 no Algueirão - Mem Martins, 1 na União de Freguesias de Almargem do Bispo, Pêro Pinheiro e Montelavar, 1 em Casal de Cambra, 2 na União de Freguesias de Cacém e S. Marcos, 1 em Colares, 2 na União de Freguesias de Massamá e Monte Abraão, 3 na União de Freguesias de Queluz e Belas, 3 em Rio de Mouro, 2 na União de Freguesias de Sintra e 1 na União de Freguesias de S. João das Lampas e Terrugem.

 

No concelho e nas freguesias de Sintra, a população e os trabalhadores contam, como sempre contaram, e continuarão a contar, com os eleitos da CDU para o trabalho em prol das melhoria das condições de vida e de trabalho de todos os sintrenses. No contexto difícil e adverso, a CDU mantém a participação de eleitos em todos os órgão autárquicos no concelho, aumentando até mais um eleito na Assembleia de Freguesia do Algueirão - Mem Martins.

 

Dos resultados eleitorais, há ainda a salientar a perda da maioria absoluta do PS na Câmara Municipal de Sintra, com menos 11mil votos e menos 7,7 pontos percentuais, assim como a perda da maioria absoluta em algumas das maiores freguesias do concelho como em Algueirão - Mem Martins e Rio de Mouro, numa clara afirmação de descontentamento da população de Sintra em relação às políticas que têm vindo a ser desenvolvidas. Destacamos ainda a perda da maioria absoluta por parte da coligação de direita na união das freguesias de Terrugem e São João das Lampas.

 

Sintra e o país precisam de outra política, uma política alternativa que responda às necessidades e problemas das populações e dos trabalhadores, que vise o desenvolvimento e progresso, que melhore, efectivamente, as condições de vida e que garanta o bem estar em termos sociais e económicos. O caminho só pode ser esse e não a estagnação e o retrocesso que visem políticas anti-democráticas, autoritárias e repressivas. Para esse caminho os trabalhadores e o povo podem contar com a CDU, a força decisiva que ao seu lado não prescinde de intervir propondo soluções que assegurem a elevação das suas condições de vida e um futuro para o concelho de Sintra.