CDU solicita a intervenção da Câmara no Bairro da Madorna, em São Domingos de Rana

cdu solicita interveno Bairro MadornaNa visita realizada ao Bairro da Madorna, em São Domingos de Rana, os eleitos da CDU depararam-se com o descontentamento dos moradores que, sentindo-se abandonados pela Câmara de Cascais, denunciaram algumas das suas preocupações. A falta de manutenção do espaço público, onde a deficiente limpeza e a degradação do mobiliário urbano são por demais evidentes, bem como a necessidade de intervenção nos edifícios de habitação da Câmara, foram alguns dos problemas que o vereador do PCP, Clemente Alves, colocou junto do executivo camarário, solicitando uma intervenção da Câmara naquele bairro para que se resolvam os problemas referenciados por estes munícipes. Em resposta, o Presidente da Câmara, como vem sendo habitual na maioria PSD/CDS, demonstrou um total desconhecimento pelo que se passa no Bairro da Madorna.
A CDU cumpre o seu papel em defesa das populações!

Continuar...

CDU questiona Câmara de Cascais: "Para quando uma carreira que sirva os moradores de Campos Velhos?"

Campos Velhos clementeA CDU, através do vereador do PCP Clemente Alves, levou, novamente, os problemas dos moradores do Bairro de Campos Velhos junto do executivo da Câmara de Cascais. Depois da denúncia feita em reunião da Assembleia Municipal, no passado mês de Julho, a Câmara, finalmente, deu início às obras para execução de passeios e pavimentação das estradas de Campos Velhos que se encontram, há demasiado tempo, por concretizar. Uma demonstração do importante papel desempenhado pelos eleitos da CDU na luta pela melhoria das condições de vida das populações. 

Continuar...

CDU denuncia Plano Pormenor da Quinta do Barão

2020-10-20 22 Reunio CMC-pageA CDU, através do vereador do PCP Clemente Alves, denunciou em reunião de Câmara a proposta de Alteração do Plano de Pormenor do Espaço de Reestruturação Urbanística da Quinta do Barão. Sendo uma zona onde foram cometidas as maiores atrocidades contra aquele património histórico, agricola, ambiental e cultural, e apesar do presente contexto de alteração de eventos climáticos extremos, de falta de água, de risco associado às zonas costeiras e à ocorrência de cheias, vem o executivo da Câmara de Cascais afirmar a sua opção política com um plano de pormenor que privilegia a especulação imobiliária e a destruição da biodiversidade em nítido contraciclo civilizacional.

Continuar...

Surto de COVID-19 na Tratolixo levado a reunião de Câmara pela CDU

Tratolixo6Tendo tomado conhecimento da gravidade do surto de infecção por Covid-19 na Tratolixo, que nos últimos 15 dias levou à contaminação em cadeia de cerca de 30 trabalhadores, o PCP interpelou o Presidente da Câmara de Cascais sobre esta ocorrência. Denunciou o manifesto incumprimento, por parte da empresa, das imperativas condições de higiene e segurança que acabou por resultar na contaminação em cadeia de cerca de três dezenas de trabalhadores, afectando diversos serviços, principalmente, das linhas de triagem.


Na resposta, o Presidente da Câmara de Cascais, uma das câmaras acionistas da Tratolixo e que tem na sua área municipal a central de recepção e triagem de resíduos sólidos onde se despoletou o surto, afirmou desconhecer qualquer foco de contaminação na empresa e, por essa razão, nada poderia dizer.

Continuar...

CDU interroga Câmara sobre Bairro Marechal Carmona, em Cascais

Capa3

Na sequência da visita dos eleitos da CDU ao Bairro Marechal Carmona, em Cascais, realizada no passado Sábado, e face às questões levantadas por moradores sobre a previsão para o início das obras do projecto de reconversão urbanística anunciadas para o decurso do presente semestre, o Vereador do PCP, Clemente Alves, interpelou o Presidente da Câmara, pedindo informações sobre o ponto da situação deste processo.

 

Em resposta, o Presidente da Câmara negou qualquer promessa de realização de obras para este ano e informou que as mesmas não se iniciarão tão cedo porque estão ainda a ser desenvolvidas as fases necessárias para a elaboração do projecto, não indicando, também, qualquer data para o arranque das obras.

Continuar...