Sobre os resultados eleitorais das eleições autárquicas no concelho de Sintra

242913854 10158302830523616 5995877674020505319 nSobre os resultados eleitorais das eleições autárquicas no concelho de Sintra, a Coordenadora Concelhia da CDU considera que estas eleições se realizaram num contexto difícil e adverso. Os candidatos e activistas da CDU mobilizaram-se numa grande batalha de esclarecimento e de contacto com milhares de trabalhadores e residentes no concelho, contribuindo desta forma para a defesa do Poder Local Democrático.

 

A CDU saúda, assim, todos os que integraram este grande colectivo e também todos aqueles que confiaram o seu voto à CDU.

 

No concelho de Sintra, a Coligação Democrática Unitária (PCP/PEV/ID) obteve 25 mandatos em todos os órgãos autárquicos: elegeu um vereador na Câmara Municipal e 3 eleitos na Assembleia Municipal de Sintra. Elegeu ainda nas assembleias de freguesias: 2 na União de Freguesias de Agualva e Mira-Sintra, 3 no Algueirão - Mem Martins, 1 na União de Freguesias de Almargem do Bispo, Pêro Pinheiro e Montelavar, 1 em Casal de Cambra, 2 na União de Freguesias de Cacém e S. Marcos, 1 em Colares, 2 na União de Freguesias de Massamá e Monte Abraão, 3 na União de Freguesias de Queluz e Belas, 3 em Rio de Mouro, 2 na União de Freguesias de Sintra e 1 na União de Freguesias de S. João das Lampas e Terrugem.

 

No concelho e nas freguesias de Sintra, a população e os trabalhadores contam, como sempre contaram, e continuarão a contar, com os eleitos da CDU para o trabalho em prol das melhoria das condições de vida e de trabalho de todos os sintrenses. No contexto difícil e adverso, a CDU mantém a participação de eleitos em todos os órgão autárquicos no concelho, aumentando até mais um eleito na Assembleia de Freguesia do Algueirão - Mem Martins.

 

Dos resultados eleitorais, há ainda a salientar a perda da maioria absoluta do PS na Câmara Municipal de Sintra, com menos 11mil votos e menos 7,7 pontos percentuais, assim como a perda da maioria absoluta em algumas das maiores freguesias do concelho como em Algueirão - Mem Martins e Rio de Mouro, numa clara afirmação de descontentamento da população de Sintra em relação às políticas que têm vindo a ser desenvolvidas. Destacamos ainda a perda da maioria absoluta por parte da coligação de direita na união das freguesias de Terrugem e São João das Lampas.

 

Sintra e o país precisam de outra política, uma política alternativa que responda às necessidades e problemas das populações e dos trabalhadores, que vise o desenvolvimento e progresso, que melhore, efectivamente, as condições de vida e que garanta o bem estar em termos sociais e económicos. O caminho só pode ser esse e não a estagnação e o retrocesso que visem políticas anti-democráticas, autoritárias e repressivas. Para esse caminho os trabalhadores e o povo podem contar com a CDU, a força decisiva que ao seu lado não prescinde de intervir propondo soluções que assegurem a elevação das suas condições de vida e um futuro para o concelho de Sintra.

Sintra: CDU apresenta candidatos com o apoio de mais uma centena de activistas

1No dia 25 de Maio, no Parque Urbano Felicio Loureiro, em Queluz, realizou-se a apresentação pública da candidatura de Pedro Ventura  à Presidência da Câmara Municipal de Sintra e da candidatura da Ana Maria Alves à Presidência da Assembleia Municipal de Sintra. Esta iniciativa contou com a participação de Nour Ribeiro, da Juventude CDU, de Rogério Cassona, da Comissão Executiva do Partido Ecologista «Os Verdes» e de Ricardo Costa da Comissão Política do Comité Central do Partido Comunista Português.
Intervenção de Pedro Ventura

Intervenção de Ana Maria Alves

PCP questiona Governo sobre ataques aos direitos dos trabalhadores da Casa de Saúde do Telhal (Sintra)

114731426 3377928885572332 3035643154177116128 oA Casa de Saúde do Telhal (situada no Concelho de Sintra) é uma unidade de saúde de referência especializada em Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial, e desenvolve uma intervenção clínica através dos seus serviços técnicos e das equipas multidisciplinares. No total, esta unidade de saúde tem 250 trabalhadores.O PCP teve conhecimento que, actualmente, se vivem vários atropelos aos direitos dos trabalhadores nesta unidade de saúde e questionou o Governo sobre os turnos de 10 horas diárias, as horas de trabalho extraordinário que não são remuneradas, os trabalhadores com «baixa médica» são incluidos na escalas de serviços que muitas vezes são afixadas antes dos trabalhadores entrarem ao serviço.

O PCP rejeita estes ataques aos direitos laborais e manifesta a sua solidariedade aos trabalhadores.
Pergunta ao Governo em PDF

Hospital Amadora-Sintra: a resposta é aumentar meios físicos e humanos no SNS

142855924 3932056343492914 7489258933762375803 nSobre os constrangimentos na distribuição de oxigênio de alto débito que se verificou ontem, no Hospital Amadora-Sintra, levando à transferência de doentes para hospitais da Área de Lisboa e Vale do Tejo, a Comissão Concelhia de Sintra do PCP considera que este problema aconteceu pela situação limite em que os hospitais públicos se encontram neste momento, consequência da pandemia de COVID 19 e do contínuo desinvestimento público nos equipamentos e meios do Serviço Nacional de Saúde.


Esta situação comprova a necessidade há muito reivindicada pelo PCP da importância de existência de um hospital público em Sintra, que sirva e dê resposta aos cuidados de saúde das suas populações.
O Hospital Amadora-Sintra, até à data de ontem, tinha em internamento 363 doentes COVID 19, o que significa claramente uma superação da sua capacidade para o tratamento deste tipo de doentes. Só com a grande capacidade e dedicação dos profissionais de saúde, deste hospital e de todo o SNS, tem sido possível adiar situações limite verdadeiramente perigosas para os doentes.


A Comissão Concelhia de Sintra do PCP vem neste sentido lembrar aquilo que o PCP tem vindo a reivindicar há meses junto do Governo: o reforço de meios e recursos, físicos e humanos, urgentes para o SNS.
A Comissão Concelhia de Sintra do PCP não pode deixar passar em branco que situações como esta só reforçam a justeza da reivindicação de décadas da população do concelho de Sintra, da construção urgente de um Hospital Público em Sintra, com 350 camas e todas as valências necessárias ao seu funcionamento e se abandone a ideia da construção de uma unidade hospital com menos de uma centena de camas anunciada em 2008 e que ainda está por cumprir.

Temas da Intervenção do PCP na Reunião de Câmara Municipal de Sintra em 26.01.2021

Na  Reunião de Câmara Municipal de Sintra em 26.01.2021, o Vereador do PCP, Pedro Ventura interveio sobre as seguintes questões: o suplemento de penosidade e insalubridade a aplicar aos trabalhadores do municipio; a evoluação da situação pandémica COVID19 no concelho - ponto da situação e medidas a tomar; o Relatório do ICOMOS e a construção do Hotel da Gandarinha que compromete Sintra como Patrimõnio da Humanidade; a situação insustentável de comboios sobrelotados na Linha de SIntra; o plano estratégico da ARU da Bela Vista refere que esta via é estruturante e por isso a CM Sintra deve reivindicar a sua inclusão nos fundos de investimento previstos no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência e a ligação pedonal entre Lourel e a Quinta da Ribafria.

PCP questiona Governo sobre comboios sobrelotados na Linha de Sintra

co queluz20012021jpg

O PCP teve conhecimento da situação caótica vivida no dia 20 de Janeiro na Linha de Sintra com comboios lotados, supressões e uma clara redução de oferta por parte da CP e questionou o Governo.

«Quais os motivos para a situação que se viveu hoje de manhã, com sobrelotação de comboios na Linha de Sintra, uma linha ferroviária que serve centenas de milhar de pessoas?

2. Por que razão não existe informação disponível, aos passageiros que se encontram nas plataformas de embarque, das alterações à circulação?

3. Que garantias pode o Governo dar à população de que os problemas de sobrelotação, supressões de comboios, são resolvidos imediatamente, a fim de mitigar os riscos associados à infeção epidemiológica por COVID-19?»

Ver pergunta em PDF

PCP coloca questões sobre Bairro da Tabaqueira na reunião de Câmara

O PCP realizou uma visita ao Bairro da Tabaqueira com vários contactos com moradores, de onde surgiram várias questões, problemas identificados, que o PCP, através do Vereador na Câmara Municipal de Sintra, Pedro Ventura, levantou na reunião de 12 de Janeiro de 2021.

Moção da CDU contra encerramento da CGD em Mira Sintra chumbada na Assembleia de Freguesia

20201222 mira sintra cgdNa Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Agualva e Mira Sintra, no dia 28 de Dezembro, a CDU apresentou uma moção contra o encecerramento do balcão da CGD em Mira Sintra. A moção foi chumbada com os votos contra do PS e abstenção das restantes forças politicas.

Na moção, a CDU pretendia aprovar o seguinte:

1) Solidariedade total com a população de Mira Sintra na sua luta para impedir o encerramento da agência da CGD na localidade;

2) Responsabilização do governo pelo encerramento da agência da CGD de Mira Sintra e pelas consequências negativas que daí advirão para a vida das populações afetadas;

3) Solicitar ao Sr. Primeiro-Ministro que, através do Sr. Ministro das Finanças, interceda junta da administração da Caixa Geral de Depósitos no sentido de ser revertido o encerramento da agência da Caixa Geral de Depósitos de Mira Sintra.

Na luta - Boletim da Célula dos trabalhadores Comunistas no Munícipio de Sintra, edição de Novembro

126950428 383837819340917 7143062772593835448 n

Já está em distribuição o novo número do Boletim da Célula dos trabalhadores Comunistas no Munícipio de Sintra. Nesta edição, destacam-se: a luta dos trabalhadores da administração local pelo aumento dos salários, a revisão da tabela remuneratória, e a regulamentação do Suplemento de Insalubridade, Penosidade e Risco; a candidatura presidencial de João Ferreira: a única que verdadeiramente defende os interesses dos trabalhadores e do povo e sobre o XXI Congresso do PCP.

 

Ver Boletim em PDF

PCP presente no protesto contra encerramento da Caixa Geral de Depósitos em Mira-Sintra

126064852 494230844831335 7314843223359677223 nO PCP esteve presente no protesto da população de Mira-Sintra contra a intenção de encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos, nesta freguesia do Concelho de Sintra. O PCP já questionou o Governo sobre a intenção da administração do banco público de encerrar mais este balcão e foi dar a conhecer à população de Mira-Sintra, esta iniciativa parlamentar e a solidariedade com a luta da população pela manutenção do balcão da CGD.
A localidade de Mira-Sintra é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Sintra, e apresentava em 2011, segundo os censos, uma população de 5 280 habitantes. Em termos populacionais e geográficos é a mais pequena das quatro freguesias que constituem a cidade de Agualva-Cacém, sendo a mais setentrional. Neste momento, para além do encerramento dos CTT e de outros serviços, o encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos constitui a privação de serviços bancários à população e acentua o isolamento em que a localidade cada vez mais se encontra.

Ver pergunta ao Governo em PDF

Candidatura de João Ferreira em acções de contacto sobre Saúde no concelho de Sintra

20201102 accao saude presidenciaisA candidatura de João Ferreira à Presidência da República iniciou, esta segunda-feira, acções de contacto nos concelho de Sintra, sobre as questões da Saúde, do direito constitucional à saúde e a defesa do Serviço Nacional de Saúde. Os contactos hoje foram com utentes das consultas externas do Hospital Amadora-Sintra e durante os próximos dias, estaremos nos centros de saúde de Algueirão-Mem Martins, Monte Abraão, Queluz, Agualva, Colares e Albarraque (Bairro da Tabaqueira).

ver folheto em PDF

«Sintra Laboral» edição de Outubro em distribuição nas empresas

20201030  sintra laboral essilorO PCP esteve na Essilor levando aos trabalhadores a nova edição do SINTRA LABORAL, que dá destaque à necessidade do aumento geral dos salários em 90€ e do salário mínimo nacional para 850€, às propostas do PCP sobre o trabalho nocturno e por turnos, a precariedade no trabalho, a construção do XXI Congressso do PCP e a candidatura Presidencial de João Ferreira, são temas em destaque no boletim do sector de empresas do PCP no concelho de Sintra.

ver em PDF

Orçamento Câmara Municipal de Sintra 2021 não serve ao concelho e à população: CDU vota contra

tapada mercesDesde o início do presente mandato autárquico em 2017 que demonstramos que não abdicando da nossa independência política e, não embarcando em ondas populistas e insultuosas, lutamos pelas soluções que consideramos justas e que defendem os munícipes e opomo-nos a medidas e ações que consideramos negativas para o concelho e sua população, denunciando-as nos seus objetivos e linhas orientadoras e instrumentos de concretização. (...) 

A análise aprofundada desta proposta permite claramente distinguir o Orçamento Municipal do PS, com a conivência do PSD e dos independentes nas suas linhas estratégicas de substituição da administração central em áreas da sua competência, do projeto autárquico da CDU, assente na defesa dos serviços públicos e dos seus trabalhadores e na melhoria da qualidade de vida da população, com diferenças bastante assinaláveis que os separam e por isso não nos permitem aprovar este Orçamento.