Solidariedade com a luta dos Mineiros em Aljustrel

aljustrel_exctransp.jpgO Sector de Transportes da ORL organizou uma excursão a Aljustrel, com o objectivo de expressar a solidariedade com a luta dos Mineiros, e de aprofundar o conhecimento sobre a sua realidade. Da iniciativa fez parte uma reunião com o Sindicato dos Mineiros (na foto), uma visita às Minas, e um almoço convívio com a organização do Partido em Aljustrel.

PCP na Assembleia da Republica com os trabalhadores do Aeroporto

spdh3.jpgO PCP - através do seu Deputado Bruno Dias - apresentou na Assembleia da República dois requerimentos ao Governo. Um, sobre a situação na SPDH, assente num conjunto de questões colocadas pelos sindicatos e pela Ct da Empresa, de cuja gravidade se pode aferir por esta citação da exposição escrita apresentada pelos Sindicatos a 6 de Março: «O Governo na audiência que nos concedeu (a 19 de Novembro de 2008), avançou que todos os cenários já estiveram em cima da mesa, ou seja, encerramento total da Empresa, parcial, transferência de trabalhadores para empresa concorrente através da ANA Aeroportos SA (...) Decisão final, depois das eleições (Legislativas), “tratamos disso…” » . Na mesma ocasião, o PCP apresentou um requerimento sobre a situação dos trabalhadores da Prosegur no aeroporto.

Sector dos Transportes comemora o 88º Aniversário do PCP

20090313transp.jpgMais de 80 militantes e simpatizantes do PCP no Sector dos Transportes da ORL participaram na passada 6ª feira dia 13 no Jantar Comemorativo do 88º Aniversário do PCP. Na intervenção realizada na iniciativa, Paulo Raimundo, da Comissão Política do CC do PCP, valorizou a grande acção de luta que concentrou em Lisboa 200 mil trabalhadores, bem como as recentes lutas dos trabalhadores dos transportes.

Transportes: PCP leva as Intervenções no XVIII Congresso aos Trabalhadores do Sector

Saiu agora o Boletim do Sector dos Transportes da OR Lisboa dedicado ao XVIII Congresso do PCP. Nele podemos encontrar resumos das 7 intervenções (Célula do Metro, TAP/SPdH, Carris, Ferroviários, Redoviários, Sector Mar e Portos e Sector do Táxi) que os delegados do Sector levaram ao Congresso.

Ver Boletim em PDF

Governo tem que cumprir a lei! PCP solidário com luta promovida pela FECTRANS

A Concentração/Vigilia que a FECTRANS está a realizar desde o passado dia 3 de Novembro até ao próximo dia 7 de Novembro, merece desde a primeira hora a total solidariedade do PCP.  Uma luta que diz muito sobre o estado da democracia e da liberdade em Portugal, quando se torna necessário lutar para que seja cumprida a lei! Mas os acontecimentos do dia de ontem (5 Novembro), com a instrumentalização da PSP e da Policia Municipal levaram o PCP a apresentar na Assembleia da República a exigência do cabal aprofundamento das responsabilidades. Em Ler Mais colocamos, além da Nota de Imprensa do Sector de Transportes da ORL, a fotoreportagem dos acontecimentos de ontem, que nenhum órgão  de comunicação social realizou.(Última Hora: Às 14.00 de 6 de Novembro, perante a marcação de reuniões pelas Secretarias de Estado dos Transportes e das Comunicações, foi levantada a vigilia! Vale a pena lutar nesta luta que continua!

Células da TAP/SPdH, Carris e Sector do Táxi apelam: TODOS À LUTA A 28!

As Células do PCP na TAP/SPdH, na Carris e no Sector do Táxi  estão a distribuir um comunicado ao trabalhadores de apelo à participação na Manifestação Nacional de 28 de Junho, onde sublinham que não é com mais exploração (como pretendem Governo e Patronato) que se resolvem os problemas do país e do povo, e que a luta é o caminho para derrotar a revisão gravosa do código do trabalho e para suster a degradação do poder de compra dos trabalhadores.

Ler Comunicado da TAP/SPdH

Ler Comunicado da CARRIS

Ler Comunicado do Sector do Táxi 

Em Movimento: Sector Transportes edita Boletim

O Sector de Transportes da ORL lançou o seu Boletim de Fevereiro, onde aborda matérias como: O Tratado e os Trabalhadores dos Transportes; Novo Código do Trabalho cheira a bafio; Linha Azul do Metro, Administração desrespeita trabalhadores e utentes; Novo Aeroporto, ao serviço do país e não do capital; compra da PGA pela TAP defraudou espectativas; Rede 7 igual a pior serviço na carris; a crise é só para os trabalhadores; aumentos nos transportes; conferência nacional do PCP; marcha de 1 de Março.

Ler Boletim em PDF  

Por um Novo Aeroporto de Lisboa ao serviço do país e não do capital

Os trabalhadores comunistas do Aeroporto de Lisboa iniciaram a distribuição de um comunicado sobre o novo Aeroporto de Lisboa, onde destacam a necessidade de reforçar a luta para que este grande e necessário investimento público não seja expropriado pelo capital.

No mesmo comunicado, saudam os trabalhadores da SPdH que depois de perto de 20 dias de greve alcançaram o essencial dos seus objectivos. 

Ler o Comunicado em PDF  

Comunistas no aeroporto de Lisboa editam jornal

Os trabalhadores comunistas no Aeroporto de Lisboa começaram a editar um Jornal sobre o Aeroporto. Neste primeiro número, abordam em particular as situações de precariedade aí vividas, bem como a luta actualmente em curso na empresa SPdH.

Par ler o Jornal em PDF 

Comunicado aos Aos Pequenos e Médios Industriais de Táxis

Aos Pequenos e Médios Industriais de Táxis

Participemos na GREVE GERAL
de 30 de Maio!

Os industriais de táxis comunistas do distrito de Lisboa apelam à solidariedade dos pequenos e médios industriais de táxis com os trabalhadores de todos os sectores de actividade que vão aderir à GREVE GERAL decretada pela CGTP/IN para o dia 30 de Maio e à sua participação na mesma.

Os pequenos e médios empresários do Sector do Táxi, que vivem e trabalham com as camadas mais carenciadas do população e com menos recursos económicos, sentem que este protesto é justo e necessário, dada a constante degradação do poder de compra daqueles que normalmente utilizam o táxi.

Por isso, todos os altos e baixos na vida de quem trabalha e vive apenas do seu salário, tem reflexos profundos na economia destes profissionais de táxi, cada vez mais carregados com impostos e com taxas de toda a espécie…

Os pequenos e médios empresários do Sector do Táxi, que vivem essencialmente da actividade do táxi, reclamam há muito tempo outra política para o sector, nomeadamente a redução do preço do gasóleo, a abolição do PEC (Pagamento Especial por Conta) e melhores condições de segurança.

Como se tudo isto não bastasse, tal como os restantes portugueses, sofrem um ataque feroz do Governo aos serviços públicos, de que são exemplos gritantes os encerramentos de inúmeras unidades de saúde (urgências, pediatria, centros de saúde, etc.) e a redução do acesso da população aos cuidados de saúde.

Por isso, exigem que é a altura do Governo mudar de política e fazer uma inflexão profunda nas suas opções económicas e sociais que só penalizam quem trabalha e vive da sua modesta actividade, no caso concreto, os pequenos e médios empresários de táxi.

- POR UMA NOVA POLÍTICA!
- POR MAIS JUSTIÇA SOCIAL!

PARTICIPEMOS NA GREVE GERAL DE 30 DE MAIO!

Lisboa 21 de Maio de 2007                                                    
A Célula do PCP dos Pequenos e Médios Industriais de Táxis de Lisboa