Francisco Lopes com Comissões de Trabalhadores dos Transportes

flopes_metro.jpgPromovido pela Comissão de Apoio no Sector dos Transportes de Lisboa, realizou-se no dia 14 uma reunião entre Francisco Lopes e Comissões de Trabalhadores do Sector subordinada ao tema "O Presidente da República, a Constituição da República e o controlo de gestão no Sector Empresarial do Estado".

Trabalhadores dos Transportes e Comunicações reafirmam: a luta continua!

fectrnas20101512.jpgPromovido pela FECTRANS, realizou-se hoje uma concentração de activistas sindicais frente ao Ministério dos Transportes, onde foi entregue ao Governo uma Resolução onde, perante o prosseguir da brutal ofensiva contra os trabalhadores, se promete "Continuar a potenciar todas as formas de unidade na acção nas empresas dos sectores dos transportes e das comunicações, assumindo assim a luta como forma de atingir as reivindicações dos trabalhadores, desenvolvendo todas as acções, incluindo, na forma de greve, que se justifiquem face à brutal ofensiva com que os trabalhadores são confrontados diariamente."

Apoiantes nas Rodoviárias de Passageiros do Distrito Lisboa: Com Francisco Lopes, a luta continua!

presidenciais_apoiantes_rod.jpgReunindo 48 apoiantes trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros do Distrito de Lisboa, a Comissão de Apoio à candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República está a distribuir um comunicado nas empresas do Sector onde apela à continuação da resistência e da luta contra esta política de desastre nacional.  Um comunicado onde se pode ler "Francisco Lopes é o candidato presidencial do PCP, dos trabalhadores e do povo.  Francisco Lopes é o único candidato que não está comprometido com estas políticas de direita, é o único candidato que assegura uma ruptura tão necessária quanto essencial aos interesses nacionais. Francisco Lopes é o único candidato que irá cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa."

Ler Comunicado em PDF

Aeroportos: Massiva adesão à greve geral paralisa Aeroportos Nacionais

mini-tap.jpgFruto da adesão massiva dos trabalhadores à greve geral, os aeroportos nacionais estão encerrados, realizando-se apenas os voos previstos nos serviços mínimos (uma ligação aos Açores e outra à Madeira). A adesão é total - de 100& - na NAV no turno da noite. Na TAP e SPDH/Groundforce a adesão é igualmente esmagadora.

Em defesa dos postos de trabalho, dos direitos e da soberania nacional - Greve Geral no Sector Aéreo

 usar0.jpg
 Realizou-se hoje o plenário de trabalhadores do Grupo TAP (que inclui empresas como a TAP, a SPDH Grounforce e as Lojas Francas de Portugal). Os cerca de 900 trabalhadores presentes reafirmaram a sua adesão à Greve Geral de dia 24 de Novembro. Particularmente saudados na sua chegada ao Plenário foram os cerca de 200 trabalhadores da SPDH/Groundforce de Faro que se deslocaram a Lisboa hoje, tendo o plenário aprovado uma moção de solidariedade com a sua luta.

Mais de 400 membros das ORT's dos Transportes e Comunicações marcham até ao Ministério

 fectrans27out.jpg
Promovida pela FECTRANS, esta iniciativa contou ainda com a presença de outras estruturas sindicais e das Comissões de Trabalhadores do Sector. Uma acção que reforçou a unidade e determinação existente no sector para combater o brutal ataque em curso aos trabalhadores! Como se pode ler no Resolução aprovada "um forte apelo a TODOS os trabalhadores do sector para reforçarem a unidade na acção neste momento em que TODOS os trabalhadores estão a ser sujeitos à maior e brutal ofensiva desde o 25 de Abril de 1974 e que participem activamente na GREVE GERAL de 24 de Novembro, de uma forma activa e em defesa do seus direitos laborais e pelo direito a uma vida digna."
 

Aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros: a luta é o caminho!

rod_out.jpg O PCP está a distribuir um comunicado aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros sobre a actual situação do país. Nesse comunicado lembra a origem da actual situação, sublinha a essência de classe das medidas que estão a ser tomadas, e aponta as alternativas que existem para defender os interesses dos trabalhadores e do povo face à ofensiva dos exploradores e dos parasitas. Um comunicado onde o PCP destaca o papel insubstituível da luta organizada para conquistar a mudança de rumo que se impõe.

 Ler comunicado em PDF

Comissão de Apoio no Sector dos Transportes à candidatura de Francisco Lopes lança apelo público

xico22160.jpgOs 76 integrantes da Comissão de Apoio no Sector dos Transportes de Lisboa à candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República, lançaram um apelo público, dirigido a todos os democratas e patriotas do sector, no sentido do apoio público a esta candidatura, num momento em que se intensifica, de forma totalmente inaceitável a ofensiva dos exploradores e seus representantes políticos, com um lastro de dramáticas consequências sociais e económicas, e levando o país para o desastre. 

Ler Apelo em PDF

Aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros: contra a exploração, a luta é o caminho!

 
 

Ao conjunto dos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros do Distrito, está o PCP a distribuir um comunicado com o elucidativo titulo "Eles comem tudo!", onde se denuncia a escandalosa política de acumulação de lucros do patronato do sector, à custo do Estado, da redução de salários e da desregulamentação dos horários de trabalho. O PCP apela à unidade e à luta para derrotar esta política e construir a alternativa! 

 

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores dos Transportes e Comunicações afirmam em plenário a necessidade de alargar a luta!

 publicarfectrans.jpg
Dirigentes e delegados sindicais e membros das Comissões de Trabalhadores das empresas de transportes e comunicações, aprovaram, e entregaram ao Governo, este dia 7, as reivindicações comuns para as empresas deste sector, que passam pela defesa da contratação colectiva, pelo crescimento dos salários (3,5%, num mínimo de 35€), contra a precariedade no trabalho e contra as privatizações no Sector.

O Plenário Nacional da Fectrans, dirigiu uma moção a todos os trabalhadores do Sector, apelando às forte presença nas Manifestações da CGTP-IN de 29 de Setembro, e ao reforço da unidade e convergência na luta.