Apelo ao Voto na CDU dos trabalhadores dos Aeroportos e Aviação Civil

eleiccoes sectoraereoMais de 70 trabalhadores do Sector dos Aeroportos e Aviação Civil de Lisboa assumiram o apelo ao voto na CDU, num documento em distribuição onde se se recorda quem esteve ao lado dos trabalhadores do sector nas diversas ofensivas cozinhadas no Parlamento Europeu - Céu Único, limitações ao tempo de voo, handling, aviação comercial - e se sublinha ainda a importância de votar e votar CDU para dar força à luta contra este Governo e contra a ofensiva das troikas que vai prosseguir depois de 25 de Maio, e só será travada pela luta!

Ler Comunicado em PDF

Qual deveria ser a posição da Câmara Municipal de Lisboa face à privatização dos Transportes da Área Metropolitana de Lisboa?

metrocarriscmlFace à discussão hoje realizada na Câmara Municipal de Lisboa sobre o Metro e a Carris, o Sector dos Transportes do PCP está a distribuir aos trabalhadores do sector um comunicado onde esclarece qual deveria ser, na opinião do PCP, o posicionamento da CM Lisboa face ao processo de  privatização dos transportes da Área Metropolitana de Lisboa, e das razões que levaram o PCP a abster-se na votação final da proposta hoje aprovada.

Ler Comunicado em PDF

João Ferreira em reunião de trabalho do PCP com as ORT's do Sector Aéreo

20140314 navO PCP promoveu hoje uma reunião de trabalho com ORT's do Sector Aéreo, onde se puderam abordar matérias como o projecto do Céu Único, as Directivas sobre as limitações do tempo de voo e sobre o handling, e a política europeia para a Aviação Comercial. Perante as 4 comissões de trabalhadores e os 7 sindicatos ali representados, o PCP destacou os eixos centrais e comuns da política «europeia» para o sector: redução do preço da força de trabalho, mercantilização de serviços, degradação da soberania nacional e apropriação pelas multinacionais de sectores estratégicos e rendas. 

Governo pergunta aos capitalistas como querem a Carris e o Metro, em que condições e por quanto

ppptransporteO Organismo de Direcção do Sector dos Transportes da ORL do PCP tomou hoje posição pública sobre a consulta que o Governo está a realizar junto dos capitalistas sobre a Carris e o Metro. Uma posição onde o PCP denuncia as desastrosas consequências para o transporte público da actual política e sublinha que o Governo está a preparar uma nova onde de PPP's, que tal como todas as anteriores, se caracterizariam por um desvio de recursos públicos para os bolsos de meia dúzia de capitalistas, num negócio onde estes tudo ganhavam, à custa dos utentes, dos trabalhadores, do povo e do país.

Ler Comunicado em PDF

Lançado Abaixo-Assinado de Apoiantes da CDU no Sector dos Transportes

mini-cdutransportesEstá a decorrer, com grande sucesso, a recolha de apoios à CDU no seio dos trabalhadores do sector dos transportes. No texto do abaixo-assinado destacam-se duas fortes razões para votar CDU: pelos ataques que o sector recebeu vindos da UE e suportados lá, no essencial, pelos partidos da troika, e sempre combatidos pelos trabalhadores e pela CDU; pelas implicações nacionais desse voto, como contributo para condenar uma política lesiva dos interesses do país e dos trabalhadores e dar força à alternativa.

Importar Abaixo-Assinado 

XIII Assembleia do Sector dos Transportes da OR Lisboa

20140215 xiiiNo CT Vitória realizou-se no dia 15 de Fevereiro a XIII Assembleia do Sector dos Transportes da OR de Lisboa. Os trabalhos começaram com a discussão e aprovação da Resolução Política, e culminaram com a eleição de um novo Organismo de Direcção composto por 39 camaradas. Paulo Raimundo, da Comissão Política do CC do PCP, que encerrou os trabalhos, saudou a acção dos comunistas do sector na construção da mais ampla resistência à ofensiva em curso contra os salários e as reformas, contra a contratação colectiva e contra as empresas e a soberania nacional.

Trabalhadores e Reformados do Metro e da Carris: Contra os Roubos, a luta continua!

plenario carris metro reformados trabalhadoresRealizou-se hoje o plenário de trabalhadores e reformados da Carris e do Metro. Um plenário amplamente participado e onde se exigiu ao Governo o fim do roubo nos salários, nas reformas e nos complementos, e o respeito pela contratação colectiva. No plenário ficou decidida a marcação de uma jornada de luta convergente caso até ao dia 18 o Governo não passe a cumprir a lei. O PCP, activamente solidário com a luta dos trabalhadores do Metro e da Carris apela ao Governo para, em vez de estudar novas leis repressivas das liberdades, passe a respeitar a contratação colectiva e pare com os roubos a quem trabalha.

PCP chama Secretário de Estado dos Transportes para explicar novas PPP's

mini- MG 5820 2Face às notícias sucessivas de que o Governo se prepara para lançar um conjunto vasto de novas PPP's e novas privatizações nas áreas dos transportes, nas costas dos trabalhadores, das autarquias e do Parlamento, o PCP decidiu chamar Sérgio Monteiro à Assembleia para que este esclareça as negociatas que anda a realizar à custa do transporte público da Área Metropolitana de Lisboa.

Ver requerimento entregue na AR

 

Plenário de Trabalhadores e Reformados traz para a rua a justa luta no Metro e na Carris!

20140127metrocarrisrefO plenário hoje realizado no Saldanha pelos trabalhadores e reformados do Metropolitano aprovou uma resolução onde se destacava a exigência do fim imediato do roubo dos complementos de reforma e do cumprimento da contratação colectiva. De seguida, os mais de mil presentes marcharam até ao Ministério do Trabalho onde deixaram as suas reivindicações. Foi ainda aprovada a realização de um plenário conjunto de trabalhadores e reformados da Carris e do Metro no dia 7 de Fevereiro frente ao Ministério da Economia.

Reformados não recebem complemento, mas pagam imposto como se recebessem!

ref220114Os reformados do Metro estão a ser roubados no complemento de reforma por força do OE 2014. E a Segurança Social aplica-lhes os descontos como se recebessem o complemento, fazendo-os pagar imposto daquilo que não recebem. Um escândalo que o PCP já denunciou há uma semana e que o Governo vai voltar a aplicar em 2014. No dia 27 de Janeiro, os reformados darão ao Governo a resposta que este merece! Ler Requerimento em PDF