Indemnizações Compensatórias: Mais para o privado, menos para o público!

mini-ics2014Em Nota de Imprensa o Sector dos Transportes do PCP acusa o Governo de ter aumentado as Indemnizações Compensatórias para os privados, ao mesmo tempo que diminuia as atribuídas às empresas públicas, numa prática antiga de subfinanciar o que é público e sobrefinanciar o privado. Entre outras questões o PCP destaca o contraste entre o que as Empresas recebem de Indemnização Compensatória e as verbas 7/8 vezes superiores que o Governo assegura aos privados que recebam as subconcessões do STCP e do MP.

Ler Nota de Imprensa em PDF

Editado Dossier para o esclarecimento, mobilização e resistência ao processo de privatização

dossier 08O Sector dos Transportes editou hoje um Dossier sobre «A verdade sobre a dívida das Empresas Públicas de Transporte - Origem, responsabilidades e os interesses que a mesma serve». Um trabalho destinado a rebater as mistificações que o Governo e o Grande Capital alimentam sobre esta matéria, e onde se demonstra, em 36 páginas A5, que os sucessivos Governos esconderam nas empresas públicas milhares de milhões de euros de dívida pública, subfinanciaram as empresas públicas enquanto sobrefinanciavam as privadas, e criaram um magnifíco negócio para a banca que suga milhares de milhões em especulação e juros usurários.

Ler Dossier em PDF

Liberalização do Ensino da Condução: Utentes, Trabalhadores e MPME's são as vítimas de que se alimentam uns poucos!

mini-esconducaoO PCP reuniu com uma delegação do sector das escolas de condução, composta pela FECTRANS e um conjunto de MPME's do sector, numa reunião onde se avaliou os impactos profundos do  processo de liberalização do sector, impactos sobre os utentes (degradação do ensino, fraude), impacto sobre os trabalhadores (aumento da exploração e da precariedade), impacto sobre os MPME's (falências e concorrência desleal) e, acima de tudo, um impacto brutal sobre a segurança rodoviária. Na sequência da reunião, o PCP comprometeu-se a avançar com um conjunto de iniciativas, a primeira das quais o requerimento que aqui se anexa.

Ler Requerimento em PDF

Trabalhadores e PME's das Escolas de Condução em luta

mini-20140702 esccondCom o apoio da FECTRANS, hoje um conjunto de trabalhadores e pequeno e médio empresários do sector das escolas de condução realizaram uma jornada de luta que incluiu um desfile automóvel pela Cidade e uma concentração no Camões frente ao Ministério da Economia. Exigem que o Governo adopte medidas de combate à concorrência desleal e à sobreexploração no sector. O PCP, respondendo ao apelo lançado, irá promover, na próxima semana, uma reunião do seu Grupo Parlamentar com os dinamizadores desta acção de luta.

Unidade e Luta: a resposta possível e necessária à ofensiva contra a contratação colectiva no SEE

mini-polvo ataque 2O Sector dos Transportes está a distribuir aos trabalhadores das respectivas empresas do SEE um quadro com o ponto da situação do ataque à contratação colectiva do SEE, descrevendo as múltiplas ofensivas lançadas pelo Governo para romper a contratação colectiva, intensificar a exploração dos trabalhadores do sector e facilitar os processos de entrega do remanescente do sector à parasitagem capitalista. O PCP, face à dimensão da ofensiva, coloca aos trabalhadores que só o reforça da sua unidade e da sua luta pode travar o Governo. (Para imprimir em A3)

Ler tabela em PDF

Revisão do Código de Trabalho e novos roubos nos salários: é preciso responder!

sectortransportes 6junCom o novo acordo UGT/Patrões/Governo, que permitiu uma nova proposta de revisão do Código de Trabalho, ficam ameaçadas de extinção praticamente todas as convenções colectivas do sector. Se a esta realidade somarmos o facto de o Governo estar a preparar-se para não pagar os salários nas empresas públicas sem os roubos já declarados inconstitucionais e, em vez disso, se preparar para aprovar novos roubos, temos desenhados os contornos de uma brutal ofensiva contra os trabalhadores do sector, que exige uma resposta urgente e à altura!

Ler Comunicado em PDF

Sobre a decisão do Tribunal Constitucional: Está nas mãos dos trabalhadores e dos Reformados parar com os roubos!

sectortransportes tc30maioAbordando o Acórdão do Tribunal Constitucional, sublinha-se a necessidade de os trabalhadores e reformados reforçarem a luta para, por um lado, evitar que o Governo substitua os roubos agora declarados inconstitucionais por novos roubos seja por via de novas reduções de rendimentos seja por via de novos aumentos de impostos, e por outro, para prosseguir o combate contra as medidas agora declaradas constitucionais, que podem e devem ser revogadas pelo Governo e pela Assembleia da República.

Ler Comunicado em PDF

Reformados do Sector dos Transportes promovem Tribuna Pública no Camões contra os roubos e este Governo de ladrões.

mini-20140514 105945Cerca de duas centenas de reformados do Sector dos Transportes realizaram hoje uma Tribuna Pública no Largo Camões, em luta contra o roubo nas reformas, nas pensões, nos complementos e nos direitos. Uma acção onde denunciaram a política de saque contra os reformados, os trabalhadores e o povo para alimentar a especulação e demais capitalistas, e exigiram uma ruptura com esta política.

Apelo ao Voto na CDU dos trabalhadores dos Aeroportos e Aviação Civil

eleiccoes sectoraereoMais de 70 trabalhadores do Sector dos Aeroportos e Aviação Civil de Lisboa assumiram o apelo ao voto na CDU, num documento em distribuição onde se se recorda quem esteve ao lado dos trabalhadores do sector nas diversas ofensivas cozinhadas no Parlamento Europeu - Céu Único, limitações ao tempo de voo, handling, aviação comercial - e se sublinha ainda a importância de votar e votar CDU para dar força à luta contra este Governo e contra a ofensiva das troikas que vai prosseguir depois de 25 de Maio, e só será travada pela luta!

Ler Comunicado em PDF

Qual deveria ser a posição da Câmara Municipal de Lisboa face à privatização dos Transportes da Área Metropolitana de Lisboa?

metrocarriscmlFace à discussão hoje realizada na Câmara Municipal de Lisboa sobre o Metro e a Carris, o Sector dos Transportes do PCP está a distribuir aos trabalhadores do sector um comunicado onde esclarece qual deveria ser, na opinião do PCP, o posicionamento da CM Lisboa face ao processo de  privatização dos transportes da Área Metropolitana de Lisboa, e das razões que levaram o PCP a abster-se na votação final da proposta hoje aprovada.

Ler Comunicado em PDF