PCP avança com iniciativa na Assembleia da República para travar a fusão e privatização do Metro, da Carris, da Transtejo e da Soflusa

mini-ppp4Face à publicação do Decreto-lei que aponta para a fusão das Administrações das empresas de transportes de Lisboa, o PCP  decidiu chamá-lo à apreciação parlamentar com o objetivo de revogar o actual processo de fusão do Metro com a Carris e impedir o seu alargamento à Transtejo e à Soflusa. Em Nota de Imprensa das Direcções Regionais de Lisboa e Setúbal, o PCP recorda as desastrosas consequências do processo em curso - principalmente para utentes e trabalhadores - e dos verdadeiros objectivos e perigos deste caminho de privatização dos transportes públicos.

Ler Nota de Imprensa em PDF
Ler pedido de Apreciação Parlamentar em PDF
Ler Projecto-Lei de revogação do DL 98/2012

Novos contratos para a PPP na STCP e MP enviam mais de mil milhões para o privado

mpstcp cO Governo realizou, a mando dos capitalistas do sector, uma revisão do Contrato para a Subconcessão do Metro do Porto e dos STCP. Uma situação escandalosa esta, a de se alterar os concursos ao sabor das ordens dos capitalistas, mas agravada pela opacidade com que o Governo tenta disfarçar este processo, multiplicando-se em conferências de imprensa mas recusando aos deputados o acesso aos documentos oficiais. O PCP requereu, novamente, o envio dos documentos do concurso.

Ler Requerimento em PDF

Fectrans e Comissões de Utentes juntos em plenário no Camões: unidade e luta contra as privatizações!

20141016 camoesRealizou-se hoje uma concentração de dirigentes e delegados sindicais da FECTRANS, no Largo Camões, contra a privatização dos transportes públicos e contra o ataque aos direitos dos trabalhadores do sector. Em representação do MUSP, Cecília Sales interveio sublinhando a importância para os utentes da luta por uma política de defesa do transporte público de qualidade, e da acção convergente com as ORT's, cujos interesses são convergentes com os dos utentes.

Contra o roubo dos complementos de reforma: a luta continua!

 

 O PCP, através do seu Secretário-Geral, confrontou hoje o primeiro-ministro com o roubo dos complementos de reforma dos trabalhadores das Empresas Públicas, nomeadamente do Metro e da Carris, exigindo que essa medida injusta seja imediatamente revertida no Orçamento de Estado para 2015.

Contra as Mentiras do Governo, Trabalhadores promovem Informação aos Utentes dos Transportes

mini-9outAs Organizações Representativas dos Trabalhadores dos Transportes distribuíram esta quinta-feira um importante comunicado aos utentes dos transportes públicos onde desmascaram as mentiras do Governo, e demonstram como o que se prepara é um novo conjunto de PPP's, que implicarão mais custos para os utentes, mais custos para o Estado e pior serviço público. Tudo para permitir o lucro de meia dúzia de capitalistas.

Comunicado aos Utentes em PDF

PCP promove Audição Pública na AR ao Sector dos Transportes

mini-20140929 160720O PCP promoveu hoje uma Audição Parlamentar sob o lema «Defender o Sector Público dos Transportes – pelo serviço público e a soberania nacional». A iniciativa contou com a presença e intervenção de autarquias, comissões de utentes, sindicatos, comissões de trabalhadores, associações de defesa do ambiente e as associações do sector do táxi (FPT e ANTRAL), sendo de destacar, na presença das ORT's, serem-no de diversas empresas: Metro de Lisboa, Carris, Transtejo, CP, CP Carga, EMEF, TAP e SPDH. No encerramento, Bruno Dias, em nome do PCP, além da justa valorização dos contributos ali deixados, que o PCP utilizará na importante e necessária batalha que trava dentro do Parlamento, destacou a importância decisiva da luta de massas - dos trabalhadores, dos utentes e das populações - para travar a actual ofensiva contra o sector dos transportes.

À pressa e nas costas de utentes e trabalhadores, Governo aprova quadro jurídico facilitador das PPP's na Carris e Metro

qjuridicoO Conselho de Ministros de ontem aprovou «o quadro jurídico geral das concessões de serviço público de transporte coletivo de passageiros, de superfície e por metropolitano, na cidade de Lisboa e nos concelhos limítrofes da Grande Lisboa». Uma medida assumidamente destinada a facilitar a privatização da Carris e do Metro, e que o Governo aprovou sem revelar o seu conteúdo concreto, sem ouvir as autarquias nem as ORT's. Em comunicado, o PCP alerta para mais esta negociata, anuncia que irá obrigar à sua discussão na Assembleia da República e apela ao reforço da mobilização, vigilância e unidade dos trabalhadores do Metro e da Carris.

Ler Comunicado em PDF

Organizações Representativas dos Trabalhadores dos Transportes apelam à unidade e à luta

20140923fectransNuma Casa do Alentejo cheia realizou-se hoje uma importante reunião de Organizações Representativas dos Trabalhadores dos Transportes, numa iniciativa promovida pela FECTRANS/CGTP-IN. As 23 organizações presentes discutiram o ataque ao sector - privatizações, ataque aos salários e à contratação colectiva - e os caminhos para a necessária resposta, tendo apontado para uma jornada de luta convergente a 14, 15 e 16 de Outubro. O PCP saúda esta iniciativa, e deixa o mais forte apelo ao reforço da unidade e luta dos trabalhadores.

Também na Assembleia da República se luta contra a privatização dos Transportes

 

Face à brutal ofensiva do Governo contra o sector dos transportes o PCP agendou três importantes iniciativas como contributo para a necessária luta contra as medidas do Governo: Uma Audição Parlamentar no Porto a 22 de Setembro,uma Audição Parlamentar em Lisboa a 29 de Setembro e um debate em plenário sobre política de transportes para 2 de Outubro.

Aproveitamos ainda para dar a conhecer um importante conjunto de requerimentos que o PCP colocou na Assembleia da República sobre o processo de subconcessão dos STCP e da MP: Requerimento 1, Requerimento 2, Requerimento 3, Requerimento 4.

Comissões de Trabalhadores apelam à resistência e à unidade contra os processos de subconcessão/privatização

mini-20140912 121911As Comissões de Trabalhadores da STCP, do Metro de Lisboa, da Carris, da CP, da EMEF e da Transtejo, reunidas em Lisboa no passado dia 12 de Setembro (foto), editaram um importante conjunto  de conclusões da reunião, que aqui reproduzimos, e onde se apela directamente aos trabalhadores, aos utentes e às autarquias para se unirem na res istência ao processo de subconcessão/privatização em curso. Um documento onde ainda alertam para a dramática situação em que ficariam as actuais empresas públicas com o volume de encargos aos privados com que os contratos conhecidos as oneram.

Ler Conclusões da Reunião em PDF