Governo promove «destruição criativa» nos transportes públicos e entrega factura às autarquias

mini-IMG 9679O PCP realizou hoje uma audição sobre a proposta de regime jurídico dos transportes públicos. Presentes na iniciativa estiveram sindicatos diversos (CGTP-IN, FECTRANS, STRUP, SNTSF, STTM, SITRA, STAL), Comissões de Trabalhadores (Metro, EMEF), autarquias (AML, Cascais, Loures, Almada, Seixal, Matosinhos, Palmela) e Comissões de Utentes (MUSP, CULinha Sintra, CUT Almada). 

Ver Vídeo com Declaração do PCP

Cordão Humano nos Transportes exigiu discussão com a Assembleia da República sobre impacto desastroso das medidas do Governo para o Sector

ch20150319Um cordão humano integrado por diversos sindicatos e comissões de trabalhadores do sector dos transportes exigiu hoje à Assembleia da República ser ouvido sobre as desastrosas consequências para o sector e para o país do conjunto de privatizações, liberalizações e desregulamentações que o Governo está a impor ao país. O PCP saúda a unidade e a luta alcançada e apela ao seu desenvolvimento e ampliação.

Novo Regime Jurídico: Menos transportes e mais impostos!

mini-ppl287xiiO Governo enviou para a Assembleia da República uma proposta de lei para um novo Regime Jurídico dos Transportes Públicos de Passageiros. Uma proposta que avança com mais um criminoso processo de «destruição criativa», uma liberalização que implicaria a destruição de milhares de postos de trabalho, uma redução da oferta, um aumento de custos para os utentes e um sangrar de recursos públicos para os grupos monopolistas. Uma proposta que por isso mesmo transfere para as autarquias as despesas com o sistema de transportes públicos. No debate na Assembleia da República hoje realizado o PCP expressou a sua firme denúncia dos verdadeiros conteúdos desta proposta, ao mesmo tempo que anunciou a realização de uma Audição Pública para o próximo dia 20 de Março pelas 15h00.

Ler Intervenção do PCP em PDF 

PCP confronta Pires de Lima com a criminosa política para o sector dos transportes

O PCP confrontou o Governo com a sua criminosa política para o sector dos transportes. As intervenções de Bruno Dias hoje na Comissão de Economia.

PCP leva à Assembleia da República luta contra a privatização do Metro e da Carris

O PCP apresentou na Assembleia da República duas propostas para chumbar os decretos-lei do Governo que, alterando o estatuto jurídico de Carris e Metro de Lisboa, se destinam a facilitar a subconcessão destas empresas ao capital. Na mesma ocasião, o PS apresentou meras propostas de alteração aos decretos, que mantêm o mais grave da proposta do governo (a criação da possibilidade juridica de subconcessionar a actividade das empresas) e ainda esquecem a realidade metropolitana destas duas empresas estratégicas. No debate da especialidade o PCP sublinhará a importância de chumbar - totalmente - as iniciativas do Governo.

Ler intervenção do PCP na Apresentação das propostas do PCP

Ler Proposta de AP sobre Decreto da Carris

Ler Proposta de AP sobre Decreto do Metro

Travar, em todas as frentes, a luta contra a privatização da Carris e do Metro

cmlmocaoO PCP apresentou na reunião da Câmara Municipal de Lisboa desta quarta-feira uma moção visando uma tomada de posição activa do município contra os decretos-lei 174/2014 e 175/2014 que se destinam a facilitar a privatização do Metro e da Carris. A moção foi aprovada com o voto contra do PSD e do CDS.

Ver Moção aprovada em PDF

PCP propõe chumbos dos Decretos-Lei que visam subconcessionar o Metro e a Carris

mini-metrocarris papsO Grupo Parlamentar do PCP decidiu chamar à Apreciação Parlamentar os Decretos-Lei que o Governo fez publicar a 5 de Dezembro e se destinam a  agilizar o processo de entrega destas empresas à exploração capitalista. Nestes textos o PCP aponta as verdadeiras razões da opção do governo pela subconcessão a privados que esta legislação possibilita e alerta para a tentativa de retirar direitos à CM Lisboa.

Texto sobre o DL 174/2014 (Carris) em PDF

Texto sobre o DL 175/2014 (Metro) em PDF

PCP ouve ORT's da Carris e do Metro sobre o processo de privatização em curso

metrocarris cmlpcpO Vereador do PCP na CM Lisboa, João Ferreira, reuniu hoje com ORT's da Carris e do Metropolitano de Lisboa (estiveram presentes a CT da Carris e do Metro, o STRUP/CGTP-IN, o STTM, o SENSIQ e o SERS).  A reuniu permitiu apresentar de viva voz as posições que o PCP tem defendido na autarquia de Lisboa, ouvir as opiniões e posições das ORT's presentes e deixar um apelo e um compromisso do PCP: da necessidade de fazer convergir na luta contra a privatização destas empresas as forças suficientes para travar o actual processo de subconcessão - os trabalhadores da Carris e do Metro e as suas ORT's, os utentes, as populações e as autarquias da Área Metropolitana de Lisboa.

Comunicado aos Trabalhadores do Metro e da Carris sobre o processo de privatização das duas Empresas

carrismetro20novO Sector dos Transportes está a distribuir aos trabalhadores do Metro e da Carris um comunicado onde, essencialmente, se faz um ponto da situação sobre o processo de privatização. Aí se alerta para o facto do Governo ter decidido avançar com o processo de concurso público para a privatização e das negociações com a CML terem terminado, se esclarece que foi esse terminus que motivou a proposta levada à CML pelo PS no dia 13 e 20 de Novembro, e se apresentam as razões do PCP para ter votado contra essa mesma proposta. No Comunicado o PCP sublinha a necessidade de dar prioridade à luta contra o processo de privatização lançado, uma luta onde podem convergir trabalhadores, utentes e autarquias, que juntos têm força para derrotar esta tentativado Governo.

Ler Comunicado em PDF

PCP avança com iniciativa na Assembleia da República para travar a fusão e privatização do Metro, da Carris, da Transtejo e da Soflusa

mini-ppp4Face à publicação do Decreto-lei que aponta para a fusão das Administrações das empresas de transportes de Lisboa, o PCP  decidiu chamá-lo à apreciação parlamentar com o objetivo de revogar o actual processo de fusão do Metro com a Carris e impedir o seu alargamento à Transtejo e à Soflusa. Em Nota de Imprensa das Direcções Regionais de Lisboa e Setúbal, o PCP recorda as desastrosas consequências do processo em curso - principalmente para utentes e trabalhadores - e dos verdadeiros objectivos e perigos deste caminho de privatização dos transportes públicos.

Ler Nota de Imprensa em PDF
Ler pedido de Apreciação Parlamentar em PDF
Ler Projecto-Lei de revogação do DL 98/2012