É preciso travar a escalada de ilegalidades contra os trabalhadores das empresas públicas

repressaoO PCP colocou na Assembleia da República dois requerimentos sobre processos de repressão e assédio aos trabalhadores das empresas públicas. Um requerimento é sobre a escandalosa suspensão de um trabalhador da TAP, basicamente acusado de fazer greve. E o outro é sobre um conjunto de trabalhadores da Carris, do Metro de Lisboa, da Transtejo e da Soflusa que estão a ser violamentamente assediados para se despedirem. De comum, o facto de se tratarem de processos onde empresas públicas reprimem os direitos dos seus trabalhadores como parte do processo de privatização das empresas.

Ler requerimento sobre a repressão na TAP

Ler requerimento sobre o Assédio na Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa