Governo tem que cumprir a lei! PCP solidário com luta promovida pela FECTRANS

A Concentração/Vigilia que a FECTRANS está a realizar desde o passado dia 3 de Novembro até ao próximo dia 7 de Novembro, merece desde a primeira hora a total solidariedade do PCP.  Uma luta que diz muito sobre o estado da democracia e da liberdade em Portugal, quando se torna necessário lutar para que seja cumprida a lei! Mas os acontecimentos do dia de ontem (5 Novembro), com a instrumentalização da PSP e da Policia Municipal levaram o PCP a apresentar na Assembleia da República a exigência do cabal aprofundamento das responsabilidades. Em Ler Mais colocamos, além da Nota de Imprensa do Sector de Transportes da ORL, a fotoreportagem dos acontecimentos de ontem, que nenhum órgão  de comunicação social realizou.(Última Hora: Às 14.00 de 6 de Novembro, perante a marcação de reuniões pelas Secretarias de Estado dos Transportes e das Comunicações, foi levantada a vigilia! Vale a pena lutar nesta luta que continua!

GOVERNO TEM QUE CUMPRIR A LEI!
PCP SOLIDÁRIO COM A LUTA DOS TRABALHADORES DA FECTRANS


A Concentração/Vigilia que a FECTRANS está a realizar desde o passado dia 3 de Novembro até ao próximo dia 7 de Novembro, merece desde a primeira hora a total solidariedade do PCP.

Desde logo porque as reivindicações que aí apresenta são justas, trata-se afinal de exigir do Governo que cumpra a lei nas empresas do sector público dos transportes e comunicações. Que acabe com as violações da lei da greve na CP, onde TODAS as greves são ilegalmente reprimidas com faltas injustificadas e respectivas penalizações; Que acabe com as discriminações da CGTP-IN na Carris, onde a Administração se recusa ilegalmente a assinar com a CGTP-in o mesmo acordo que já assinou com outras estruturas; Que acabe com as violações do AE na EMEF, com a tentativa de impôr Acordos assinados com sindicatos minoritários às estruturas da CGTP e aos trabalhadores do STCP e dos CTT; Que respeite os pareceres da Autoridade para as Condições do Trabalho e as decisões judiciais, no Metro e na CP; que respeite os direitos das CT´s ao controlo de gestão na SPdH; que acabe com a ilegal promoção da subcontratação na SPdH.

Mas aos trabalhadores que exigiam o cumprimento DA LEI, o Governo tem-se  recusado a recebe-los ao longo destes três dias. Perante esta recusa, hoje uma delegação da FECTRANS manteve-se dentro das instalações do Ministério exigindo  ser recebida pelo Ministro ou Secretária de Estado. A resposta do Governo foi a requisição da policia para expulsar os trabalhadores do Ministério – assim confirmando que para o Governo só há leis ,e forças do estado para as impor, quando se trata de reprimir os trabalhadores.

Para acrescentar ao rol de ilegalidades cometidas pelo Governo e pelo PS, pelas 20.00 foi a Polícia Municipal de Lisboa que às ordens do Sr. Vereador Marcos Perestelo (do Secretariado Nacional do PS) tentou a ilegal desmobilização da concentração / vigilia, sobre o falso e absurdo pretexto de não existir um prévio licenciamento camarário.

Os deputados do PCP João Oliveira e Bruno Dias e o Vereador do PCP na Câmara Municipal de Lisboa Ruben de Carvalho, expressaram a sua solidariedade aos trabalhadores em luta. O PCP apresentará ainda amanhã na Assembleia da República dois requerimentos, um questionando as razões e as responsabilidades pela abusiva utilização da Policia Municipal de Lisboa, e outro questionando o Governo pelas razões que não só se recusa a fazer cumprir a lei nas empresas públicas de transportes mas como ainda se recusa a falar com os trabalhadores e seus representantes.

O Sector de Transportes da ORL do PCP

A REPORTAGEM QUE A COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO QUIS FAZER 

 (Delegação da FECTRANS/CGTP almoço nas instalações do Ministério enquanto aguarda pela reunião com o Governo. Um almoço transportado pelos camaradas que se encontravam no exterior concentrados)

 

 

(PSP é chamada pelo Ministério para expulsar delegação siindical pelas 19.00, que ainda se encontrava no interior exigindo ser recebida pelo Governo)

 

(PSP impede que seja levado o jantar à delegação no interior do Ministério)

(Policia Municipal de Lisboa identifica abusivamente dirigentes sindicais, cumprindo as ordens ilegais do Vereador PS da CM Lisboa)

(Deputados do PCP presentes no local interpelam a Policia Municipal, solidários com a luta dios trabalhadores)

(Vereador do PCP expressa solidariedade aos trabalhadores)