Interjovem/CGTP-IN mobiliza para o 1 de Fevereiro

A Interjovem lançou um manifesto de apelo à participação da juventude trabalhadora na manifestação promovida pela CGTP-IN no próximo dia 1 de Fevereiro, para forçar a demissão de um governo PSD/CDS que "tomou a sua posição, posição esta que serve unicamente os interesses dos patrões. Vende o país, destrói a produção nacional, precariza a vida dos jovens e promove os baixos salários. Enquanto os lucros das grandes empresas aumentam em flecha!"

"Mas a resistência dos trabalhadores contra este Governo tem sido imparável. O aumento da sindicalização e a luta diária nos locais de trabalho, nas pequenas e grandes vitórias os trabalhadores e o povo Português tem dado resposta à altura contra os sucessivos ataques da política de direita.

Os jornais escondem e a televisão não mostra! Mas os trabalhadores com a sua luta têm vitórias, organizados no seu sindicato (CESP) os trabalhadores  rejeitaram o banco de horas diárias sem pagamento, na STEF obrigaram a empresa a recuar e a aceitar os reivindicações dos aprovados em plenário, a empresa IBERLIM foi obrigada a reintegrar uma trabalhadora que há cinco anos tinha sido despedida injustamente. Na SCOTTURB foi anulado o despedimento de um trabalhador que tinha participado num piquete de greve.

Estas são algumas de muitas lutas que estão a ser travadas por todo o país. Lutas que terão uma expressão maior, da unidade de quem trabalha, no dia 1 de Fevereiro. São estas lutam que travam o ataque do Governo e serão estas lutas que o irão pôr na rua!"

Ler manifesto aqui