Não à Legalização da Exploração no Sector das Artes do Espectáculo, Cinema e Audiovisual,

O Sector Intelectual de Lisboa do PCP entendeu ser oportuno na actual fase de discussão na Assembleia da República do Estatuto dos Trabalhadores das Artes do Espectáculo, do Cinema e do Audiovisual levar ao conhecimento público a posição tomada recentemente pelo Grupo Parlamentar do PCP sobre o assunto, pelo que editou um comunicado que pode ser descarregado aqui .

Hoje, dia 12, a Plataforma dos Intermitentes das Artes do Espectáculo e do Audiovisual entregou uma petição com 4000 assinaturas na Assembleia da República. A posição desta plataforma pode ser acompanhada no vídeo que produziram e aqui reproduzimos.