PCP entrega mais de 3300 assinaturas em defesa dos trabalhadores das artes e espectáculos

“Por detrás de um espectáculo de Dança, Teatro, Música, Circo, Cinema ou Audiovisual esconde-se uma realidade preocupante, a realidade com que os profissionais das Artes do Espétaculo se confrontam nas suas condições de vida e de trabalho.”
Assim começa o texto do abaixo assinado posto à subscrição pelo PCP, desde o dia 25 de Janeiro de 2008, e que num tempo record reuniu, até à sua entrega no dia 9 de Fevereiro, mais de três mil e trezentas assinaturas de profissionais destes sectores de actividade.
Podes ver a petição - e assiná-la ainda - aqui. 
PCP promove petição com mais de três mil e trezentas assinaturas pela dignificação do trabalho nas Artes do espetáculo e audiovisuais

“Por detrás de um espectáculo de Dança, Teatro, Música, Circo, Cinema ou Audiovisual esconde-se uma realidade preocupante, a realidade com que os profissionais das Artes do Espétaculo se confrontam nas suas condições de vida e de trabalho.”

Assim começa o texto do abaixo assinado posto à subscrição pelo PCP, desde o dia 25 de Janeiro de 2008, e que num tempo record reuniu, até à sua entrega no dia 9 de Fevereiro, mais de três mil e trezentas assinaturas de profissionais destes sectores de actividade.

Entre os subscritores podemos encontrar personalidades como Diogo Infante, João Gil, Sofia Aparício, Rogério Samora, João Fiadeiro, Teresa VilaVerde, Vera Mantero, Inês Castelo Branco, Joana Bastos, Ricardo Pais, Ricardo Cayate, João Pessegueiro, Nuno Homen de Sá, Pedro Wallestein, Carlos Quintas, Manuel Gusmão, Fernada Lapa, São José Lapa, Augusto Sobral e Cucha Carvalheiro.
 
Recorde-se que na origem desta forte adesão dos trabalhadores destes sectores está a Lei 132/X da autoria do PS e aprovada apenas por este na Assembleia da República, que veio frustar as justas aspirações deste profissionais, ao promover na prática a continuação ou mesmo agravamento da precariedade laboral e instabilidade pessoal e profissional.