Instalações Sociais da CP nas Caldas da Rainha: PCP exige solução!

caldas1.gifO PCP confrontou o Governo com a ausência de respostas da CP e da Refer à degradação das instalações sociais nas Caldas da Rainha, onde vidros partidos, fios descarnados e buracos são reservados para os trabalhadores, enquanto Administradores que só aceitam dormir em hóteis vão chutando para o lado as responsabilidades pela resolução do problema. 

Ler Requerimento em PDF

Contra a Privatização e Destruição da CP: PCP apresenta Projecto-Lei!

Dando corpo aos seus compromissos eleitorais, o PCP apresentou na Assembleia da República um Projecto-Lei que revoga o Decreto com que o Governo, em Junho de 2009, decidiu a separação para privatização do transporte de mercadorias e abriu a porta à privatização das linhas urbanas ferroviárias.(Em Ler Mais, o PL completo).

Continuar...

Solidariedade com Delegado Sindical vitima de repressão na Scoturb

mini-scoturb.jpgRealizou-se hoje uma concentração de solidariedade com um delegado sindical da Scoturb, que na sequência da justa denúncia da prática da empresa de, quando estes eram vítimas de um assalto, cobrar aos trabalhadores os bilhetes não vendidos. Como forma de represália, a empresa colocou este camarada de castigo, afrontando a lei de forma gritante, mas dando um claro sinal da impunidade com que o patronato se sente perante o silêncio cúmplice do Governo e da Justiça. Na ocasião, os trabalhadores aprovaram uma moção onde se exigia ainda a satisfação de um outro conjunto de reivindicações básicas (como sanitários e local para refeições), moção que a Administração se recusou a receber. Presente na iniciativa, Pedro Mendonça, Vereador da CDU em Cascais, reafirmou a solidariedade de sempre do PCP com esta luta.

A luta é o caminho! Vitória dos ferroviários na luta da CP-Lisboa e novas perspectivas na EMEF

mini-capa.jpgOntem de manhã realizou-se um plenário de activistas da EMEF à porta da Administração da CP (foto), marcado com o objectivo de exigir a realização de uma reunião com o Presidente do CG da CP para discutir a situação laboral e económica da EMEF. Reunião que se realizaria às 15.00, e abriu portas para a resolução das justas reivindicações dos ferroviários da EMEF, criando expectativas que os próximos tempos se encarregarão de desmentir ou confirmar.

Na Revisão da CP Lisboa, a greve marcada para hoje foi desmarcada na sequência de dois compromissos assumidos pelo CG da CP: a entrada para efectivos de todos os trabalhadores precários da Revisão da CP Lisboa; a garantia dos postos de trabalho no sector, e de que a Empresa não só não colocará vigilantes a substituir revisores, como tomará as necessárias medidas para corrigir a actual situação (informação mais detalhada em www.sntsf.pt ).

A unidade e determinação dos ferroviários foi determinante para a satisfação das suas justas reivindicações, e se-lo-á ainda mais no futuro.

PCP: saúda vitória dos trabalhadores da CP CARGA e expressa solidariedade com a greve na CP-Lisboa

ccartazgreverevisao5nov09.jpgO PCP saúda os trabalhadores da CP Carga, pela vitória alcançada com o processo de luta que culminou com a desconvocação da greve marcada para 4 de Novembro. Sublinha-se a importância da garantia dada pela administração da integração de TODOS os trabalhadores precários no quadro de efectivos, bem como as garantias de respeito pelo AE e pelo RC até à conclusão do processo negocial que se iniciará em Novembro.

O PCP expressa a sua solidariedade com os trabalhadores da revisão da CP-Lisboa, que tem greve marcada para dia 5 de Novembro, na sua luta em defesa dos postos de trabalho e do trabalho com direitos, e contra a tentativa do CG de promover a substituição de revisores por vigilantes sub-contratados. (Ler comunicado de Outubro sobre esta questão ).

A luta é o caminho!

PCP saúda vitória dos trabalhadores da CP pela liberdade sindical

 mini-sntsflibcp.jpg

Em Comunicado da Célula do PCP no Sector Ferroviário, é expressa a saudação aos ferroviários, que depois de 6 anos de luta conseguiram derrotar a ilegal repressão ao direito à greve em prática na CP, tendo recebido  finalmente todos os dias de salário ilegalmente retidos pelo CG da CP desde 2003.

Ler Comunicado em PDF

CP tenta substituir Revisores por Seguranças: Mais Trabalho por Menos Salário!

revisores_20out2009.jpgO Sector de Transportes está a distribuir aos trabalhadores um comunicado sobre a tentativa de substituição de revisores por seguranças na CP. Um comunicado onde alerta para o objectivo desta medida (substituir trabalhadores efectivos e com AE por trabalhadores precarizados, mais mal pagos e com menor poder reivindicativo), onde se solidariza com a greve marcada para dia 5 de Novembro para combater esta medida, e onde alerta para a necessidade de ir mais longe, e exigir que sejam integrados como trabalhadores efectivos os milhares de trabalhadores precarizados que nas Empresas Públicas de Transportes trabalham subcontratados por empresas de vigilantes, limpeza e ETT's.
 

Células da Carris, Aeroporto e Ferroviários editam comunicados aos trabalhadores

ferroviarios_20out2009.jpgAs células do PCP na Carris, no Sector Ferroviário e no Aeroporto de Lisboa iniciaram a distribuição aos trabalhadores de comunicados onde sublinham a importância de prosseguir a luta contra a política de direita, valorizam um conjunto de iniciativas parlamentares do PCP, destacam o papel da luta dos trabalhadores para conseguir a sua aprovação, e apela à adesão dos trabalhadores ao PCP para "Resistir e Avançar!"

Ler Comunicado em PDF da Célula da Carris

Ler Comunicado em PDF do Sector Ferroviário

Ler Comunicado em PDF das Células do Aeroporto

Os taxistas precisam de dar força à CDU

capataxi.jpg

António Costa simulou uma consulta aos titulares de alvarás de serviço de táxi em Lisboa, para saber quem estava interessado em adaptar os seus actuais veículos para o transporte de passageiros de mobilidade reduzida, sem que fosse dado qualquer apoio para esse fim. A estratégia estava montada e consistia em partir desse simulacro de consulta para dizer que, então, era necessário um concurso para a atribuição de mais 50 alvarás, fora do contigente geral. A CDU atenta a esta manobra, que a ser aprovada prejudicava seriamente os taxistas, entregou uma proposta alternativa que não implicava o aumento das licenças, mas garantia a efectiva existência de táxis adaptados mediante um financiamento àqueles que já detêm a licença.

Ler Documento em PDF

Trabalhadores dos aeroportos e aviação civil também apelam ao voto na CDU

capasectoraereo.jpgUm vasto conjunto de trabalhadores dos aeroportos e da aviação civil, do Distrito de Lisboa, realiza neste comunicado um apelo ao voto na CDU nas próximas eleições legislativas e aponta duas razões estruturais para esse voto: Porque o voto dos trabalhadores deve ser na CDU, força que sempre esteve ao seu lado em todas as lutas contra a política de direita, contra a exploração; Porque o voto dos trabalhadores deve ser na CDU, a força que consequentemente combateu a destruição do sector e a sua colocação a reboque dos lucros de meia dúzia de capitalistas e que apresenta um projecto claro para um forte e dinâmico sector aéreo público, que contribua para o crescimento económico do país.

Ler Comunicado em PDF