Sobre a reposicao dos cortes nos prémios dos trabalhadores da Teleperformance

imagem geralNo passado mês de Dezembro, tivemos conhecimento que a Teleperformance - uma das maiores empresas de Contact Centre e com mais lucros, do país - se preparava para cortar os prémios de assiduidade dos trabalhadores em, pelo menos, 30 euros.

Este corte, não estaria desligado do aumento do salário mínimo, procurando de forma vergonhosa a Teleperformance contornar este aumento, cortando no prémio. Com esta situação, haveria trabalhadores que, mesmo com o aumento do salário mínimo, passariam a receber ainda menos! Com o protesto dos trabalhadores e a intervenção do CESP, a Teleperformance recuou nesta decisão, anunciando que irá manter o pagamento dos prémios. É necessário salientar duas ideias.  Em primeiro lugar saudar a resistência dos trabalhadores que decidiram não ficar calados e aceitar mais este ataque aos seus direitos, bem como a intervenção do seu sindicato, o CESP. Em segundo lugar, sabemos que existem ainda discriminações, salários diferentes para o mesmo trabalho, trabalhadores que recebem prémio e outros que não. Não podemos aceitar esta situação. Mas é, fundamentalmente, necessário combater a política de salários baixos (salário base é, em regra, o salário mínimo) praticada por esta empresa. A Teleperformance, que como outras empresas das Telecomunicações, lucram milhões e milhões de euros, pagam salários miseráveis aos seus trabalhadores (utilizando os prémios como mero engodo), mantêm-nos em situações de precariedade brutal, com contratos temporários durante anos a fio, sem quaisquer direitos e perspectiva de futuro.