Altice deixa pré-reformados sem salário perante a passividade do Estado Português

ptreformados201810A Altice, violando compromissos assumidos com estes trabalhadores, deixou de pagar salários a umas largas centenas de pré-reformados, que estão, em muitos casos, há 9 meses sem qualquer rendimento enquanto aguardam que o Estado Português actue, atribuindo-lhes a reforma ou impondo à multinacional o respeito pelos compromissos assumidos. O PCP apela à luta destes trabalhadores, único mecanismo capaz de obrigar este governo a actuar contra os interesses de uma multinacional.

Ler Comunicado em PDF