Caravana da Liberdade e da Mobilidade atravessou Amadora, Sintra, Cascais e Oeiras

20150424 scotturbvimecaA caravana «Pela Liberdade e pela Mobilidade», promovida pelas Comissões de Utentes e pela FECTRANS/CGTP, percorreu os  quatro concelhos de que a multinacional brasileira Jacob Barata se serve através das empresas Vimeca e Scotturb. Ao longo do percurso estabeleceram contactos com a populações e autarcas da região  (Vereador da CDU na CM Amadora; Vereadores da CDU e da «Sintra com Marco Almeida» em Sintra, Com o Vereador da CDU e o Presidente da Câmara em Cascais), além de ter realizado concentrações nas sedes das empresas em Queluz de Baixo e da Adroana (foto). Durante a acção foi distribuído o comunicado «Estamos fartos de empresas privadas de transporte», que se anexa.

Ler Comunicado em PDF

Na Scotturb luta-se pela nossa democracia: o patrão reprime, a ACT é cúmplice e os trabalhadores resistem!

Prossegue a luta pela liberdade de organização sindical na Scotturb, empresa privada de passageiros que (mal) serve os concelhos de Oeiras, Cascais e Sintra. O PCP denunciou na Assembleia da República mais dois casos flagrantes de repressão aos trabalhadores aplicando-lhes castigos por exercerem direitos ou por terem ganho processos em tribunal contra a empresa. Mas denunciou igualmente o comportamento da ACT, de uma cumplicidade vergonhosa, que exige medidas imediatas por parte do Estado Português.

Ler Requerimento em PDF

Scotturb: Pelo direito à contratação colectiva

20150213scotturbRealizou-se hoje à porta da Scotturb uma acção de luta contra o bloqueio da contratação colectiva na empresa. Simbolicamente os trabalhadores montaram o simulacro de uma mesa de negociações onde o patrão sempre primou pela ausência. Presente na iniciativa, o Secretário-Geral da CGTP, Arménio Carlos, sublinhou a importância de reforçar a luta e a unidade dos trabalhadores para obrigar o patronato a ceder às justas reivindicações dos trabalhadores, recordou os lucros de milhões que estão a ser acumulados à custa da crescente exploração dos motoristas e da degradação da oferta aos utentes.

Grande greve na Scotturb contra a ausência de respostas do patronato às justas reivindicações dos trabalhadores

20141224 scotturbCom a GNR a cumprir o papel de empresa de vigilância ao serviço (gratuito) do patrão da Scotturb, está a decorrer hoje uma grande jornada de luta dos trabalhadores da Scotturb. Apesar do comportamento ilegal da GNR, que tenta evitar o contacto do piquete de greve com os restantes trabalhadores da empresa, a greve está a registar elevados níveis de adesão que crescerão ao longo do dia. Os trabalhadores lutam por um caderno reivindicativo a que o patronato tem recusado dar resposta. O PCP, activamente solidário com a luta dos trabalhadores da Scotturb, irá continuar a intervir no sentido de libertar os municipios de Cascais, Sintra e Oeiras e os trabalhadores da Scotturb da multinacional brasileira que explora a Scotturb, os seus trabalhadores e os seu utentes.

PCP com a luta dos trabalhadores da Scotturb

scotturbsala2Na Scotturb, a liberdade sindical é um direito sobre permanente afronta do patronato. Depois de uma longa batalha para impor ao patrão o cumprimento da lei e a atribuição de uma sala à Comissão Sindical, os trabalhadores foram confrontados com um regulamento provocatório afixado na própria sala e um conjunto de novas «regras» e «ameaças». O PCP levou esta questão ao parlamento que tem contado com a passividade da ACT.

Ver Requerimento em PDF

PCP exige respeito da Scotturb pelos direitos da estrutura sindical

scotturb12O PCP confrontou hoje o Governo, novamente, com o ataque aos direitos sindicais na Scotturb, empresa onde é recorrente a violação da lei contra os trabalhadores. O PCP responsabiliza o Governo na medida em que apenas a sua cumplicidade e da ACT tem permitido que a Administração continue com as ilegalidades, desta vez através da recusa de cumprir o artigo 464º do Código de Trabalho. O PCP exige a imediata intervenção no sentido do acesso dos trabalhadores aos seus direitos.

Ler Requerimento em PDF

Tempo de Disponibilidade é tempo de trabalho! CDU apela à luta e ao voto dos Motoristas!

eleiccoes motoristasA CDU está a distribuir aos Motoristas um comunicado sobre a recente ofensiva lançada pelo governo e pelos patrões visando intensificar a exploração dos motoristas. Um comunicado onde se alerta para o conteúdo da ofensiva, e se aponta a unidade, a luta e o voto como armas dos motoristas para derrotar a ofensiva exploradora. Ler comunicado em PDF

Defender o direito à Contratação Colectiva dos Motoristas contra a ofensiva do Governo e dos patrões

motoristasO PCP apresentou na Assembleia da República um projecto de resolução que «Recomenda ao Governo que cumpra e faça cumprir a contratação coletiva no sector dos transportes rodoviários de passageiros». Uma iniciativa que nasce das recentes tentativas patronais de impor a aplicação de um «tempo de disponibilidade» para alargar o horário de trabalho e reduzir a retribuição, e da cumplicidade do Governo face a estas e outras violações dos direitos dos motoristas.

Ler Projecto de Resolução em PDF

Concentração de Trabalhadores frente à Sede do Grupo Barraqueiro

2010328 barraqueiroTrabalhadores da Rodoviária do Tejo e da Rodoviária de Lisboa realizaram hoje uma concentração junto à Sede do Grupo Barraqueiro (foto), em luta contra o incremento da sua exploração com a tentativa patronal de violação da contratação colectiva, nomeadamente com a imposição ilegal do «tempo de disponibilidade». No mesmo dia, a TST parava a 90% pelas mesmas reivindicações.

Importante acção pelos direitos dos utentes e dos trabalhadores da Scotturb

scotturb14032014Realizou-se hoje em Cascais uma importante acção de esclarecimento e luta, que uniu utentes e trabalhadores da Scotturb - uma empresa que corta carreiras e serviços em prejuízos dos utentes enquanto tem 4 trabalhadores «castigados» e afastados da condução porque... ganharam processos em Tribunal contra a Empresa. Uma vergonha que o PCP já denunciou na Assembleia da República, mas que só a luta dos utentes e dos trabalhadores erradicará deste nosso Portugal de Abril.