PCP presta contas do trabalho parlamentar no Sector Rodoviário de Mercadorias

presta contas mercadoriasO PCP está a distribuir aos trabalhadores das Rodoviárias de Mercadorias um comunicado de prestação de contas do trabalho realizado na Assembleia da República com incidência mais directa sobre estes trabalhadores. Onde se destaca a luta contra o aumento da idade da reforma dos motoristas profissionais, a par de um conjunto de intervenções sobre problemas de empresas em concreto, e sobre a passividade das autoridades com a violação dos direitos dos motoristas. Paralelamente, o PCP recorda a dimensão das ofensivas em curso no plano europeu (suportadas por PS/PSD/CDS) que terão que ser travadas brevemente pela luta nas estradas e na Assembleia da República.

Ler Comunicado em PDF

A ACT temque intervir para impedir a violação da contratação colectiva nas Mercadorias

cc mercadoriasO PCP colocou na Assembleia da República um requerimento ao Governo sobre o problema da contratação colectiva no sector das rodoviárias de mercadorias, onde são inúmeras as caixas de falta de cumprimento co CCTV por parte de muitos patrões, com grandes prejuízos para os trabalhadores, e onde a ACT não tem actuado, sendo assim cúmplice com essas violações e com a sobre exploração que gera.

Ler Requerimento em PDF

CDU promove debate sobre as directivas europeias que prejudicam os motoristas de mercadorias

mini-mercadorias a5 cartazA CDU promove um debate sobre o trabalho realizado no Parlamento Europeu em defesa de melhores condições de trabalho para os motoristas de mercadorias. Como noutras profissões, estes motoristas são profundamente afectados pelas decisões tomadas na União Europeia, sendo quase sempre escondido que essas decisões são lá votadas por quem cá foi eleito, optando quase sempre PS/PSD/CDS pela defesa dos interesses do patronato, e apenas a CDU se batendo contra o incremento da exploração e da flexibilidade. Um convite para a Sessão de Esclarecimento, que incluielementos dos debates e das decisões adoptadas, está em distribuição no distrito de lisboa.

Ler Comunicado em PDF

Atraso na renovação das cartas do Estado implica multa às vítimas!

tircartaO PCP levou à Assembleia da República mais uma situação só possível num país onde as autoridades professam um profundo desprezo pelos cidadãos, e em particular, pelos trabalhadores. Desta vez os afectados são os motoristas de mercadorias do Internacional, que no processo de renovação da carta, e face ao sistemático atraso do Estado em processar essas renovações, são obrigados a pagar 30 euros por um outro documento habilitante. Ou seja, o Estado atrasa-se e o motorista paga um extra ao Estado que se atrasou. Uma vergonha que o PCP já exigiu que fosse resolvida.

Ler requerimento em PDF

 

Trabalhadores da TNC prosseguem luta pela viabilização da Empresa

mini-Imagem0369Realizou-se hoje a nova Assembleia de Credores da TNC, para discutir o plano de viabilização da Empresa apresentado pelos trabalhadores. O reconhecimento dos créditos dos trabalhadores foi o dado mais significativa, numa Assembleia onde a maioria dos créditos votaram a favor da viabilização da Empresa, que contou com a encarnecida oposição do administrador da insolvência. O facto de um dos credores ter conseguido 10 dias para apresentar o voto por escrito, levou a que não se tenha ainda apurado se a maioria pela viabilização é superior aos dois terços necessários. Os trabalhadores, motivados por mais uma decisão favorável, decidiram concentrar-se frente ao Ministério da Economia no próximo dia 13, exigindo que o Governo apoie - de facto! - a viabilização da TNC, e impeça o administrador da insolvência de concretizar o seu objectivo de liquidar a TNC.  O deputado do PCP, Miguel Tiago, expressou junto dos trabalhadores concentrados, a activa solidariedade do PCP.

ACTUAÇÃO ILEGAL DA POLÍCIA É MANOBRA PARA TENTAR RETIRAR VITÓRIA AOS TRABALHADORES

PCP exige imediata devolução do material roubado com escolta policial

Na madrugada de hoje, 12 de Outubro, o Administrador da Insolvência da TNC, utilizando um gigantesco aparato policial, composto por 200 homens, 10 carrinhas e 8 reboques, assaltou as instalações de Alverca da Empresa e os camiões estacionados no Campus da Justiça, além dos bens pessoais dos trabalhadores que se encontravam dentro dos camiões.

Esta actuação seria sempre condenável. Mas esta manhã os trabalhadores divulgaram o despacho do Tribunal do Comércio de Lisboa, datado de ontem, do qual tinha sido notificado imediatamente «e pelo meio mais expedito o Sr. Administrador da Insolvência». Este despacho determina «a suspensão da liquidação e partilha até à realização da assembleia de credores designada para o próximo dia 5.12.2011».

Ou seja, o corpo policial agiu com base num mandado judicial que estava já anulado, e contra o mandado judicial em vigor. O corpo policial foi usado num roubo à TNC que pode, de acordo com o próprio despacho de ontem do Tribunal, colocar em «risco a execução do plano».

O Governo não pode lavar as mãos deste processo. A força policial foi utilizada para desrespeitar um mandado judicial, para reprimir trabalhadores, para um roubo!

Assim, o PCP:

1. Exige que o Governo adopte as imediatas medidas necessárias e que sejam devolvidos à TNC os camiões roubados com escolta policial.

2. Exige o apuramento das responsabilidades políticas por este procedimento policial.

3. Saúda a luta dos trabalhadores. Foi a luta que conseguiu que esteja finalmente marcada uma Assembleia de Credores para aprovar um plano de viabilização da TNC.

4. Apela aos trabalhadores da TNC para prosseguirem a sua luta, levando esta importante vitória até à conquista do objectivo de reabertura da TNC.

5. Apela a todos os trabalhadores portugueses para uma activa solidariedade com esta luta, valorizando a actuação solidária, firme e rápida dos dirigentes dos Sindicatos da USL/CGTP-IN durante os acontecimentos da madrugada de hoje e na concentração de protesto desta manhã frente ao Ministério da Economia.

Com a luta dos trabalhadores, derrotando estas políticas, Portugal tem futuro!

 


O Executivo da Direcção Regional de Lisboa do
Partido Comunista Português

 

 

 

Ler Despacho do Tribunal de 11 Out 2011

Ler Requerimento do Grupo Parlamentar do PCP

TNC - Pela calada da noite, Governo mandou a polícia roubar os camiões. A luta continua já hoje!

tnc300out11.jpgNuma megaoperação policial, que mobilizou 200 agentes, a PSP foi executar as ordens do Governo e proceder ao roubo dos camiões da TNC. Fê-lo pela madrugada, como convêm a este tipo de comportamentos vergonhosos.

O Governo que se comprometeu com a viabilização da empresa, mas não o fez. O Governo que não quis impor a lei e obrigar o administrador da insolvência a pagar os salários. É agora o Governo que empenha a força do Estado para roubar os camiões da TNC (incluindo os bens pessoais dos trabalhadores. 

O deputado do PCP Bruno Dias esteve em Alverca a prestar a activa solidariedade com os trabalhadores, tendo ainda interpelado a força policial face ao ilegal impedimento do acesso dos dirigentes sindicais à empresa.

Os trabalhadores, com o apoio da USL/CGTP.IN marcaram para as 9h00 destamanhã uma concentração frente ao Ministério da Economia. A luta continua!

 

 

TNC - Governo mentiu aos trabalhadores. A luta continua!

tnc26set.jpgNa passada sexta-feira, o Governo falhou o compromisso assumido com os trabalhadores da TNC de lhes facultar o plano de viabilização da Empresa expurgados das falhas técnicas apontadas pelo Tribunal. Hoje, face às mentiras do Governo e à continuada cumplicidade do poder político com o não pagamento de salários aos trabalhadores, estes deslocaram a sua luta para o Largo Camões, onde hastearam o pano que se pode ver na foto anexa. O Governo assumiu hoje novo compromisso com os trabalhadores, que só o continuar da luta impedirá de ter o mesmo destino dos anteriores compromissos.

Jerónimo de Sousa saúda trabalhadores da TNC em luta

 tnc_jeronimo.jpg
O Secretário-Geral do PCP. Jerónimo de Sousa, realizou hoje um breve encontro com os trabalhadores da TNC, tendo reafirmado a solidariedade do PCP com a luta que desenvolvem e a importância desta e de todas as lutas para parar a destruição do país e conquistar uma mudança de rumo. O encontro realizou-se na Sede do STRUP/CGTP-IN, quando os trabalhadores estavam a almoçar, depois de durante a manhã terem estado concentrados frente à ACT exigindo a intervenção desta face ao não pagamento de salários.

PCP exige na Assembleia da República o pagamento de salários na TNC

Enquanto os trabalhadores da TNC continuam a sua luta para salvar a empresa, e exigem a marcação de uma nova Assembleia de Credores para aprovar um plano de viabilização, o Admnistrador da Insolvência, perante a passividade do Tribunal, recusou-se a pagar os salários, num acto ilegal e sem qualquer justificação financeira pois existe dinheiro em caixa para o fazer. A própria Autoridade para as Condições do Trabalho já reconheceu a razão aos trabalhadores, mas nada se fez para de facto pagar os salários.O PCP, na Assembleia da República, exigiu do Governo uma actitude mais firme na defesa da lei e dos direitos dos trabalhadores.

Ler Requerimento em PDF