Posição da CDU relativamente às Grandes Opções do Plano 2008-2011

As políticas e propostas defendidas pela CDU assentam na priorização da intervenção estratégica sobre a criação e melhoramento das acessibilidades do Concelho, intervenção imediata sobre situações de risco eminente ou insalubridade, redinamização das políticas de juventude e relançamento do Xira Jovem, reestruturação das políticas culturais, requalificação urbana de áreas habitacionais que se têm vindo a degradar, entre outras que infelizmente estavam implícitas nas propostas da CDU e que não fazem parte do lote das opções prioritárias do PS.



Da apreciação geral que os vereadores da CDU fizeram, registámos com agrado as condições criadas para que houvesse uma participação activa na execução das Grandes Opções do Plano, maximizando assim o potencial que o poder democrático confere não só ao executivo, como também à oposição.

Registámos também positivamente o facto de terem sido consideradas no PPI e PAM algumas propostas da CDU, como prioridades que se venham a realizar no decorrer do próximo ano e que as mesmas se venham a revestir de mais-valias para a população.

No entanto, as propostas apresentadas pela CDU não assentam numa política de medidas pontuais ou casuísticas, mas sim numa orientação política da qual fazem parte um bloco de medidas estratégicas, que no entanto não foram consideradas.

Também a nossa análise às GOP’s não incidiu somente na avaliação de investimentos pontuais, mas sim no que se traduzem as opções políticas do PS na generalidade das propostas incluídas nas GOP’s, que em nosso entender em muito divergem das políticas defendidas pela CDU.

As prioridades das políticas da CDU assentam na priorização da intervenção estratégica sobre a criação e melhoramento das acessibilidades do Concelho, intervenção imediata sobre situações de risco eminente ou insalubridade, redinamização das políticas de juventude e relançamento do Xira Jovem, reestruturação das políticas culturais, requalificação urbana de áreas habitacionais que se têm vindo a degradar, entre outras que infelizmente estavam implícitas nas propostas da CDU e que não fazem parte do lote das opções prioritárias do PS.

Por outro lado alguns dos investimentos prioritários e estruturantes sugeridos pelas Juntas de Freguesia, também não foram acolhidos por estes Planos.

Como tal, a CDU considera que mais do que aquilo que são intenções expressas nos planos, o Concelho necessita de políticas e estratégias diferentes daquelas que são evidenciadas pelos planos, além de se traduzirem na prática muitos dos investimentos que se têm vindo a arrastar ao longo dos anos e que alguns deles não deveriam ser discutidos como um investimento a realizar, deveriam sim ser uma realidade de que a população pudesse já usufruir.

Entendemos também que este protelar de investimentos se traduzem num atraso progressivo do Concelho, com o qual não podemos concordar, pelo que votamos contra as Grandes Opções do Plano e prioridades de investimento definidas pelo PS que em muito divergem daquelas que são as prioridades da CDU.