PCP lança campanha contra o desemprego em Sintra

O PCP iniciou hoje, no concelho de Sintra, uma iniciativa designada de “Semana de Luta contra o Desemprego”, no âmbito da campanha nacional “Sim, é possível! Uma vida melhor”.  O arranque desta campanha deu-se frente ao Centro de Emprego de Sintra, local onde cada vez mais de concentram desempregados na busca de uma nova oportunidade para reiniciar a sua vida activa. O desemprego no concelho de Sintra atinge mais de 20.000 trabalhadores e a cada mês que passa vai-se tornando num flagelo social com graves consequências para muitos agregados familiares.

CDU visita urbanização Mem Martins Poente

No âmbito das visitas CDU realizou-se no passado sábado uma visita ao Bairro mem Martins Poente.

Tendo sido recebidos por representantes do moradores, Jacinto Domingos do Executivo da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, Rogério Cassona do partido Ecologista Os Verdes, Rui Monteiro da Coordenadora Concelhia de Sintra da CDU, e outros activistas puderam constatar as enormes insuficiências que este Bairro apresenta.

Assim, foi possível verificar as insuficiências ao nível da recolha de lixos e recicláveis, devido à falta de contentores em número adequado, fazendo com os mesmos se acumulem na via pública.

Ruas sem sinalização e falta de estacionamento são também problemas muito sentidos pela população e que podem, inclusive, por em causa a segurança dos moradores do Bairro. O estacionamento caótico, configuração das vias – estreitas e com 2 sentidos – apenas uma entrada para o bairro podem, obstar a que numa situação de emergência seja célere a intervenção por parte dos bombeiros.

Considerando que ainda se encontram por concluir dezenas de fogos e outras largas dezenas ainda não estão habitados, facilmente se verifica que se tornará impossível a vida neste Bairro após a sua total conclusão.

Foi também possível verificar que um espaço anunciado como sendo para a prática desportiva, com a promessa de construção de courts de ténis, não é hoje mais do que um extenso lamaçal.

Assim e perante a situação vivida, vai a CDU solicitar à câmara Municipal de Sintra explicações quanto a estas matérias, e exigir que se cumpra o alvará da urbanização ou que sejam executadas as garantias bancárias apresentadas pelo urbanizador.

Não é aceitável que se continuem a verificar situações como as presenciadas sem que a Câmara Municipal de Sintra exerça as suas competências e atribuições.


Mem Martins, 2 de Fevereiro de 2009

CDU Sintra prossegue luta contra a aplicação aos munícipes da Tarifa de Recursos Hidrícos

A luta contra a aplicação da insconstitucional Tarifa dos Recursos Hídricos prossegue em Sintra, onde a CDU fez aprovar uma moção sobre esse assunto na Câmara Municipal, e na Assembleia da República, onde o PCP apresentou uma pergunta ao Governo sobre a matéria.

Ler Nota de Imprensa da CDU de Sintra

Ler Pergunta ao Governo do PCP

Tarifa dos Recursos Hídricos: Mais um escândalo!

A publicação do Decreto -Lei 97/2008 de 11de Junho criou, com efeito a 1 de Julho de 2008, a obrigação de pagamento por parte dos municípios de uma taxa de Recursos Hídricos (TRH) abrangendo a captação de Águas de Abastecimento e a rejeição de Águas Residuais, a qual deverá ser obrigatoriamente cobrada aos utilizadores finais/utentes dos serviços. A CDU de Sintra denunciou mais esta penalização da população, em Nota de Imprensa que aqui divulgamos.

A CDU-COLARES sobre a Praia Grande e das Maçãs

A CDU-COLARES entrega sugestões no âmbito da Discussão Pública dos Termos de Referência do Plano de Pormenor da Praia Grande e da Praia das Maçãs

Para os activistas da CDU na freguesia de Colares, as duas propostas (Plano de Pormenor da Praia Grande e Plano de Pormenor da Praia das Maçãs) não são dissociáveis, devem ter uma leitura global, e ser parte de uma estratégia espacial integrada. As decisões devem ser de longo prazo, intergeracionais, antecipando os problemas com o princípio da precaução. Torna-se por isso fundamental definir a localização dos locais urbanizáveis, com base no conceito dos aglomerados e da qualidade da vida dos cidadãos, protegendo os valores ambientais.
 
Assim, devem-se salvaguardar densidades diferenciadas, maiores nas zonas centrais, mais acessíveis e com zonas de lazer de acordo com a escala dos aglomerados. Estes aglomerados devem também integrar serviços, comércio e recreio em zonas de uso misto principalmente no centro.

 No que respeita à salvaguarda da paisagem natural, deverá ser considerado um efectivo planeamento ecológico. Em relação a esta vertente de protecção da natureza, deverá ser elaborada uma estratégia de transporte público, de grande acessibilidade de bicicleta e ao peão. Os empreendimentos turísticos devem ligar-se através de uma estratégia de mobilidade e de acessibilidades.
Relativamente às parcerias, as propostas, devem trabalhar em estrutura horizontal antecipando a resolução dos problemas previstos.

Nos documentos entregues ao Departamento de Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra, a CDU apresenta propostas para solucionar os problemas de trânsito e parqueamento nas Praias, a conservação e requalificação dos aglomerados urbanos e sugere alternativas que apontam para um turismo sustentado e de qualidade, nomeadamente, referindo-se ao Parque de Campismo de 4 estrelas previsto no POOC, como forma de promover a economia e o emprego local.

Valorizaram este documento os contributos sugestivos de alguns fregueses e agentes económicos locais. Por isso é fundamental que os cidadãos participem activamente no processo de discussão dos dois planos e que a Junta de Colares promova sessões públicas para exortar à participação nas decisões que são fundamentais ao bem-estar das populações.  


Colares, 14 de Janeiro de 2009

Serviço de Urgência Básica em Algueirão - Mem Martins

Serviço de Urgência Básica em Algueirão - Mem Martins

A Ministra da Saúde Ana Jorge anunciou a instalação de um Serviço de Urgência Básica em Algueirão -  Mem Martins, nas antigas instalações fabris da Messa. Paradoxalmente, faz agora precisamente um ano, em Janeiro de 2008, o então Ministro da Saúde Correia de Campos, tinha anunciado a instalação de um Serviço de Urgência Básica no Cacém, nas antigas instalações fabris da Melka.

É curiosa, esta governação: praticam politicas económicas que contribuem para o encerramento das fábricas, para depois prometerem que aí vão instalar unidades de saúde! Prometem mas cumprem, porque se recuarmos a Janeiro de 2007 também então se anunciou e prometeu, igualmente pelo então Ministro Correia de Campos, a construção de um novo hospital público em Sintra. Do qual não se conhece nem projecto, nem ideia, nem… nada. Para os responsáveis do Governo da área da Saúde, o mês de Janeiro é o mês de prometer para Sintra. Será pelo facto dos serviços de saúde, nomeadamente o Hospital Amadora Sintra, ficarem lotados e a rebentar pelas costuras com os surtos de gripe, associados a outras doenças? De facto, existem coincidências que só se podem justificar pela falta de seriedade politica do Governo e pelo afã eleitoral do Partido Socialista.

A ministra anunciou, convenientemente durante uma visita ao referido hospital, que o Serviço de Urgência Básico (SUB) irá (irá?) começar a funcionar até Março deste ano em Algueirão-Mem Martins, e que com a sua entrada em funcionamento, será possível diminuir o número de doentes que acorrem à Urgência do Hospital Amadora-Sintra em 30%, o que representa uma diminuição média de afluência a esse hospital, segundo dados do ministério, de cerca de 150 doentes.

Aguardemos, afinal, já só faltam 12 meses para Janeiro de 2010.
 
Sintra, 13 de Janeiro de 2009

CDU de Sintra edita Boletim

A CDU de Sintra editou o seu Boletim de Dezembro. Onde se destaca uma entrevista ao Vereador da CDU (responsável pela gestão dos SMAS de Sintra). Entre outras matérias. é abordada ainda a luta contra o código do trabalho, a campanha do PCP pela melhoria da saúde em Sintra, a educação no Cocelho e o PolisCacém.