Jardim-de-infância equipado desde Setembro aguarda abertura

A Escola Básica de 1º ciclo e Jardim-de-infância nº. 2 de Agualva tem, desde Setembro de 2010, uma sala de Jardim-de-infância totalmente equipada pela Câmara Municipal de Sintra, através da Empresa Municipal EDUCA, sem que esteja ainda em funcionamento. Uma situação inaceitável, que o PCP denuncia e exige ver resolvida.

PCP lança campanha contra a Privatização da Linha de Sintra da CP

cartaz.jpgIniciou-se a Campanha da concelhia de Sintra do PCP contra a anunciada privatização da Linha de Sintra, com uma acção de distribuição de documentos e recolha de assinaturas junto da Estação de Massamá, que contou com presença Bruno Dias, deoutado do PCP na AR e de mais de duas dezenas de outros militantes e activistas do PCP. Esta campanha visa esclarecer a população do Concelho de Sintra e outros utilizadores desta linha, sobre os efeitos decorrentes da privatização, tendo sido elaborado um documento, enviado em anexo, bem como um abaixo-assinado mostrando a total oposição a esta medida.

Ler Documento em PDF

Ler Abaixo-assinado em PDF

Câmara de Sintra aprova moção contra a privatização dos comboios

Por proposta da CDU, a Câmara Municipal de Sintra aprovou uma Moção contra a privatização da exploração ferroviária. Uma moção onde sublinha os investimentos públicos realizados na modernização da linha de Sintra, o carácter estratégico deste transporte e a má experiência (nacional e internacional) com a privatização da exploração ferroviária. (Em Ler Mais, a Moção na integra)

CDU Colares edita Boletim

colaresdez2010.jpgA CDU de Colares está a distribuir um boletim à população onde, a par de temas nacionais como o apoio à candidatura de Francisco Lopes e a saudaçãoà greve geral de 24 de Novembro, trata de questões de grande relevância para a freguesia, como a arborização rodoviária da freguesia.

Ler Boletim em PDF

CDU de Sintra aponta razões para o voto do Orçamento Municipal

Em nota de imprensa, a CDU de Sintra apresenta as suas opções face ao plano e Orçamento para 2011 na autarquia, num texto que considera que: "Na proposta das Opções do Plano e Orçamento da Câmara Municipal de Sintra para 2011 está explanada uma dura realidade que assenta em dois factores principais: por um lado, a forte contracção das transferências da Administração Central para a Autarquia, e por outro, o fim do modelo de financiamento do município por via da construção civil. Para a CDU, é importante encontrar soluções para garantir o futuro do concelho de Sintra."

Francisco Lopes em Queluz

flopes_sintra.jpgO candidato à Presidência da República Francisco Lopes esteve em Queluz, numa acção de campanha onde foram privilegiados os contactos com comerciantes e com população da freguesia. Francisco Lopes percorreu a Avenida António Enes acompanhado por uma comitiva de mais de meia centena de apoiantes. A iniciativa concluiu-se com um mini-comicio junto à estação de Queluz.


PCP de Sintra debate "A Saúde a que temos direito"

saude_agualva_web.jpgNo Debate subordinado ao tema “A Saúde a que Temos Direito”, organizado pelo PCP na Freguesia de Agualva, participaram mais de 60 pessoas. Do painel de intervenientes faziam parte o professor universitário da Escola de Saúde Pública Dr. Carlos Silva Santos, o Dr. António Faria Vaz especialista em Política do Medicamento e o Dr. João Goulão, Presidente do Instituto da Droga e Toxicodependência. No final da iniciativa foi aprovada por unanimidade e aclamação uma moção que, em síntese, colocava em enfoque as carências da Freguesia de Agualva em termos de Saúde e que será enviada à Ministra da Saúde, Centro de Saúde de Agualva, Presidentes da Câmara Municipal de Sintra, da Assembleia Municipal de Sintra, da Assembleia de Freguesia de Agualva e da Junta de Freguesia de Agualva.

Célula do PCP na SAPA (Sintra) sublinha razões do sector privado em aderir à Greve Geral

sapa2010nov.jpgEm comunicado aos trabalhadores da SAPA, a célula do PCP apela à adesão à greve geral e sublinha que as medidas do Orçamento de Estado são contra todos os trabalhadores e não apenas contra os trabalhadores do privado, e não apenas para a Administração Pública como a propaganda governamental tenta fazer crer, e lembra ainda as ameaças de Teixeira dos Santos de rever o código de trabalho para permitir reduções nos salários do sector privado. Em Ler Mais, o comunicado na integra.