PCP da Amadora denuncia entrega de Mercado da Venteira à especulação imobiliária

Trata-se de uma coisa a que chamam «parceria público-privada»: o «público» dá o terreno que nem é seu e tem de pagar e paga / abdica as licenças todas… o privado vende as habitações e… arrecada milhões… que bela parceria!

A Junta de Freguesia da Venteira (gestão PS e PSD) aprovou uma parceria com uma empresa de construção para remodelar o Mercado local. Um grande negócio, como se verá… O actual Mercado vai ser demolido e dará lugar a um novo que ficará no piso 0 do edifício. Por cima… 3 pisos de habitação, num total de 28 apartamentos.

Continuar...

Amadora: PCP solidário com a luta dos trabalhadores em defesa do aparelho produtivo

A 15 de Maio realizou-se na Amadora um desfile em defesa do aparelho produtivo, pela reabertura da Sorefame e por soluções para a Pereira da Costa. A estes trabalhadores juntaram-se muitos outros trabalhadores e a população em geral.
Mais de 200 trabalhadores nas ruas da Amadora levantaram bem alto a sua voz contra a política do Governo e da Câmara Municipal da Amadora.

Damaia - Pavilhão José Torres ‘fechado’

CDU solidária com as populações
Damaia / Amadora:
Pavilhão José Torres ‘fechado’


A Câmara Municipal da Amadora proibiu a colectividade «os Metralhas» de praticar desporto no pavilhão, trocando mesmo as fechaduras sem comunicar à colectividade, que tinha lá guardado todos os seus equipamentos.

Até hoje não deu resposta nem soluções para abertura do pavilhão.

É assim que a Câmara e Junta de Freguesia tratam quem quer praticar desporto. Esta decisão afecta dezenas de crianças e atletas de alta competição com provas dadas e com vários títulos, designadamente na modalidade de boxe.

Já aconteceu nos primeiros fins-de-semana existirem dois jogos e os equipamentos estarem fechados. Apesar de não poderem treinar não podem faltar aos jogos porque as faltas de comparência são muito graves financeira e desportivamente.

Estas situações poderiam ser evitadas se da parte da J.F. da Damaia, houvesse um empenhamento em apoiar as colectividades.

Até quando o jogo do empurra, entre Câmara e Junta de Freguesia, vai continuar a proibir a pratica do desporto neste Pavilhão?

Até quando esta táctica de silêncio e falta de respeito pela colectividade, os seus atletas e associados que até hoje ainda não obtiveram qualquer resposta?

A CDU está solidária com a colectividade, os atletas e a população.

Demonstre o seu descontentamento e questione o Executivo da Junta de Freguesia na próxima Assembleia de Freguesia que se realiza no dia 28 de Abril às 21h00 no Salão da Junta de Freguesia.

A alternativa existe e constrói-se com a CDU.

28 Março - Grande Jantar de Aniversário na Amadora

Jerónimo de Sousa participou num jantar convívio, na Amadora, na sua intervenção lembrou que «vivemos um bom momento da intervenção e luta do nosso Partido». O secretário-geral do PCP afirmou que este bom momento se deve também «porque estamos na luta e com a luta dos trabalhadores e das populações que reconhecem o papel insubstituível do PCP na batalha que todos os dias se trava contra a política de direita do governo do PS».

Ler Interveção de Jerónimo de Sousa  

Para quando, a construção do Parque Urbano do Neudel na Damaia?

Os anos passam e o Parque Urbano do Neudel não passa de promessa. Os prédios vão crescendo como cogumelos, os andares vendidos a preços exorbitantes mas, a zona verde, continua adiada. A Câmara da Amadora esquece as suas obrigações na construção deste equipamento de lazer.

A CDU organiza este sábado uma visita à zona para promover o esclarecimento e a luta. 

Continuar...

CDU visitou o Bairro do Alto do Moinho na Amadora

No âmbito da visita efectuada pelos eleitos da CDU ao Bairro do Alto do Moinho, situado na Freguesia da Buraca concelho da Amadora, foi realizada uma reunião com a Associação de Moradores. Os eleitos da CDU constataram no terreno os graves problemas a nível ambiental e infraestrutural que afectam a qualidade de vida dos cidadãos daquele bairro.

Continuar...

Jerónimo de Sousa com os trabalhadores da Pereira da Costa

No momento em que passam 3 anos desde que o PS alcançou a maioria absoluta e constituiu Governo, Jerónimo de Sousa contactou com os trabalhadores da MB Pereira da Costa e criticou o Governo afirmando que «a política económica e social conduziu a que ao fim de 3 anos o país esteja mais injusto, mais desigual e menos democrático. O Governo tornou-se exímio na manipulação de números e dados estatísticos, mas a realidade económica do país é só uma – os problemas económicos agravaram-se substancialmente».

Ler Intervenção de Jerónimo de Sousa