Governo e Câmara contra os interesses dos moradores - CRIL

Governo e Câmara não defenderam os interesses dos moradores - Conclusão da CRIL

Raposo tenta agora limpar a face e apontar defeitos ao projecto, mas toda a gente sabe que ele apoiou a decisão do Governo contra as populações

Joaquim Raposo, o Presidente da Câmara Municipal da Amadora veio agora dizer que o concurso público está errado, porque, diz ele agora, «o projecto não contempla a construção de um corredor verde ao longo da via».
 
Raposo só nota a falta do corredor verde? Não nota a falta do resto? É que o projecto, que ele acordou com o Governo do PS e agora vem renegar, não tem corredor verde tratado, não tem isolamento de ruídos e de gases contemplado, não tem as características que possam sossegar as populações. Por alguma razão, como ele bem sabe, os moradores de Alfornelos levaram o caso a tribunal e instauraram uma oportuna providência cautelar contra a situação que o Governo se prepara para criar ali, com o apoio do PS na Câmara da Amadora e, por isso, também com o apoio de Joaquim Raposo – como toda a agente sabe e foi público e notório.
 
Este concurso não tem corredor verde a sério. É certo. E os moradores já disseram isso e muito mais inúmeras vezes: o projecto que está em cima da mesa do Governo e da Câmara da Amadora para ser concretizado não tem isso nem muitas outras coisas que defendam a qualidade de vida dos moradores.

Primeiro Joaquim Raposo apoiou o Governo.
Agora é que vem com reticências…

No entanto, apesar das falhas graves que a CDU sempre apontou ao projecto, Raposo deu-lhe luz verde. Apesar dos sistemáticos alertas feitos pela CDU, pelo PCP, pelos moradores e pelas suas associações, a Câmara entendeu-se com o Governo como quis e esteve-se nas tintas para a qualidade de vida e para os interesses dos moradores.
 
Agora, quer mostrar a sua outra face, para tentar enganar as populações.
Isso é uma tentativa de fraude política que tem de ser desmascarada vivamente e com firmeza. Toda a gente vê o enrodo em que o actual Presidente da Câmara se meteu.
 
Agora, para tentar emendar a mão e não ser acusado de complacência para com um projecto do Governo que tudo faz para poupar os terrenos de um grande empresário, agora é que Joaquim Raposo vem dizer que falta lá o corredor verde.
 
Mas isso é insuficiente.
 
As populações não se deixarão enganar.
 
Mais uma vez, o esclarecimento é necessário e útil.
 
A CDU continuará vigilante para apoiar os moradores que lutam contra este traçado e contra este perfil do projecto CRIL.
 
A CRIL tem de ser concluída, mas contemplando e incluindo o bem-estar dos moradores e a sua qualidade de vida, e não o contrário…       

Amadora, 1 de Março de 2007