PCP Amadora apela à adesão à greve geral

A Concelhia do PCP da Amadora está a distribuir um comunicado aos trabalhadores do Concelho, onde apresenta um vasto conjunto de razões para aderir à greve geral, e que termina com este apelo "NÃO TENHA DÚVIDAS! Quem manda neste (des)governo é o Capital especulativo, parasitário e explorador dos recursos dos Países e dos Povos. Mais haveria, mas só estas são já razões de sobra para que todos os trabalhadores participem activamente na MANIFESTAÇÃO de 6 de Novembro e adiram à GREVE GERAL EM 24 DE NOVEMBRO."
Sabia que, as medidas do governo que vão subtrair em apoios sociais aos portugueses cerca de 3 mil milhões de euros eram desnecessárias se o governo não tivesse enterrado 4 mil milhões no BPN?

Sabia que, no início da crise “internacional” o governo disponibilizou só para os BANCOS 20 MIL MILHÕES de euros?

Sabia que, segundo o mesmo governo, agora que a situação se agravou em vez de taxar os BANCOS (que continuam a pagar entre 10 e 14% de IRC) taxa-se os trabalhadores a as pequenas e médias Empresas, estas com 25% de IRC?

Sabia que, continuam a escapar todos os anos cerca de 1.700 MILHÕES de euros em benefícios fiscais no OFF-SHORE da Madeira?

Sabia que, o BCE (Banco Central Europeu) não empresta dinheiro a Estados, empresta aos Bancos a juros que variam entre 1 e 2%, estes por sua vez e tendo em conta a opinião das “agências de rating” (agências do capital), que “calculam” o risco da divida dos Países, emprestam a Portugal a juros entre os 6 e 7%?
Quem ganha com o negócio? Quem manda na U.E. A Banca Privada.

Sabia que, os 4 maiores Bancos Portugueses lucram mais de 5 MILHÕES de Euros / dia?

Sabia que, o Presidente da Caixa Geral de Depósitos disse na TV que se o governo aumentasse os impostos à Banca eram os clientes que iriam pagar, pois a Banca aumentaria o preço dos serviços as comissões, etc?
E estas afirmações vindas de um gestor de um Banco Publico!!! …

NÃO TENHA DÚVIDAS! Quem manda neste (des)governo é o Capital especulativo, parasitário e explorador dos recursos dos Países e dos Povos.

Mais haveria, mas só estas são já razões de sobra para que todos os trabalhadores participem activamente na MANIFESTAÇÃO de 6 de Novembro e adiram à GREVE GERAL EM 24 DE NOVEMBRO.


Amadora, Outubro 2010