CM Lisboa: Epul no Centro de Nova Crise Municipal

A Câmara Municipal de Lisboa rejeitou as propostas de aprovação dos relatórios e contas 2006 e 2007 da EPUL (com os votos contra do PCP e dos Cidadãos por Lisboa e a abstenção das restantes forças políticas) e ainda a ratificação do Plano de Actividades 2007 desta empresa (apenas com os votos contra do PCP e a abstenção de todas as outras forças políticas). Não foi apresentado nem votado nenhum Plano de Actividades e Orçamento 2008 para a empresa. É, no mínimo, lamentável que, 10 meses passados sobre a sua tomada de posse, os actuais membros do executivo PS/BE venham, só agora, propor à Câmara Municipal a regularização administrativa do Relatório e Contas relativos a 2006 e do Plano de Actividades relativo a 2007. É ainda lamentável que só em Junho de 2008 proponham a discussão do Relatório e Contas 2007 (aprovado em Conselho de Administração da EPUL em 8 de Abril de 2008) e que o façam sem avançar qualquer perspectiva de futuro sobre a empresa.

Continuar...

CML reincide na privatização do espaço público

Jardim_da_estrelaOs Vereadores do PCP na CML pronunciaram-se firmemente contra o aluguer da praça das Flores à Skoda. O Jardim da Estrela é o próximo alvo.
Foi aprovado na CML, com os votos contra do PCP, um protocolo com o Modelo Continente, cedendo o espaço para publicidade e a realização de eventos durante três anos em exclusividade.
A CDU de Lisboa manifesta-se frontalmente contra este modelo de gestão dos espaços verdes e dos espaços públicos da Cidade.

Continuar...

Praça das Flores cedida aos privados por 15 dias

Os jornais têm noticiado duas novidades na gestão de Espaços Verdes da responsabilidade do vereador José Sá Fernandes: a primeira, é a cedência pela CML da Praça das Flores para uma realização privada publicitário-comercial de grande aparato e duas semanas de duração (lançamento de um novo modelo de automóvel) a que ridícula e inadequadamente o Vereador chama «parceria público-privada» e, em segundo lugar, a perspectiva destas operações se virem a repetir noutros jardins de Lisboa.

Continuar...

Comunistas aos trabalhadores da Santogal

A Célula do PCP na Santogal distribuiu um comunicado aos trabalhadores onde alerta para o contraste gritante dos lucros desta empresa (e do grupo económico que a detém) com as crescentes dificuldades dos seus trabalhadores, e faz um apelo à participação na luta de 5 de Junho.

Ler Boletim em PDF