A CDU editou documento a saudar a população da Penha de França

A CDU editou um documento em que saúda a população da Penha de França e assume que os seus 3 eleitos na Assembleia de Freguesia da Penha de França, durante os 4 anos de mandato que agora se iniciaram, continuarão a intervir em defesa da população da Penha de França de acordo com as propostas que durante a campanha eleitoral a CDU apresentou a população.Penha de França 1

PCP visita várias estações do metro

pcp visitaestacoesmetroDiariamente, os utentes do Metro de Lisboa deparam-se com a ocorrência sucessiva de "perturbações na linha", somando-se às situações de falhas e interrupções na circulação, reflexo de uma vertiginosa degradação do serviço público prestado pelo Metropolitano de Lisboa.

Carlos Moura, Vereador da Câmara Municipal de Lisboa, Bruno Dias, deputado do PCP à AR, outros eleitos do PCP na Cidade de Lisboa, estiveram hoje, em várias estações do Metropolitano e ouviram as preocupações dos utentes, no que respeita aos tempos de espera, ao número insuficiente de carruagens, qualidade e conforto das mesmas, à falta de funcionários nas bilheteiras e estações, e o preço dos títulos de transportes.

Continuar...

Almoço convívio no Beato

beato almocoPCPoutubroRealizou-se no passado domingo, dia 29 de Outubro, um almoço de convívio com militantes do PCP e outros activistas da CDU no Beato. O almoço, que juntou mais de 30 pessoas, permitiu, além do convívio, discutir vários aspectos relacionados com os resultados da CDU nas últimas eleições autárquicas, em particular na freguesia do Beato, mas também um conjunto de outras tarefas do momento, como o abaixo-assinado contra o encerramento da estação dos CTT de Xabregas e a luta pela defesa, reposição e conquista de direitos, que tem de ir mais longe para que se possa alcançar o que é possível e necessário para o País.

Não ao encerramento dos CTT de Xabregas

beato abaixoassinado cttxabregasNunca é demais enaltecer o papel que cabe aos Correios como instrumento insubstituível para a coesão social, económica e territorial do nosso país.
Os Correios devem ser o garante de um serviço público efectivamente ao serviço do país e das populações, ao serviço da economia nacional e do desenvolvimento.
A verdade, contudo, é que o serviço público que realizam piorou significativamente, na distribuição postal, nos preços, na generalidade dos serviços prestados. Entre 2009 e 2016, e com o processo de privatização da empresa em vista, encerraram 564 estações e postos dos CTT, privando as populações de um serviço de proximidade.

 

Continuar...