Benfica divulga a Festa do Avante!

 

benfica divulga festa avante IIIEmbuidos do espírito dos Santos Populares a organização do PCP da freguesia de Benfica juntou-se há população em festa e organizou uma banca de divulgação da Festa do Avante, com venda de EP's, jornal Avante! e outros materiais.

 

Marcarão presença até domingo junto ao Centro de Trabalho de Benfica, na Avenida Grão Vasco a partir das 18:30.

Almoço em Benfica em comemoração do II Centenário de Karl Marx

 

benfica almoco II centenario KMarxNo passado domingo a Organização Local da Freguesia de Benfica do PCP promoveu um almoço comemorativo do II Centenário de Karl Marx.


O almoço decorreu no Centro de Trabalho de Benfica com muitos camaradas e amigos, em mais uma jornada de confraternização e afirmação política, na qual participou e interveio Gonçalo Tomé, membro do Comité Central e responsável pela Organização da Cidade de Lisboa.

Continuar...

PS na CML não quer exigir do Governo e da Administração da Caixa Geral de Depósitos o fim dos encerramentos de balcões na cidade de Lisboa.

 

CGD cortePS na CML não quer exigir do Governo e da Administração da Caixa Geral de Depósitos o fim dos encerramentos de balcões na cidade de Lisboa.

 

PS na CML votou contra o ponto 2 da moção apresentada hoje pelos vereadores do PCP.

 

Só a luta pode travar este processo e, nesse sentido, o PCP redobra o apelo para que a população de Lisboa não deixe de se indignar e mobilizar em defesa dos seus direitos e do serviço público bancário na nossa cidade.

 

Consultar aqui a Moção entregue

O encerramento de balcões da Caixa Geral de Depósitos é inaceitável

CGD-CorteVeiculado por diversos órgãos de comunicação social e comunicado pela administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), está em curso um plano de encerramentos de 70 balcões da CGD, muitos deles até ao final do mês de Junho, entre os quais vários na cidade de Lisboa, a saber na Ajuda, Avenida Estados Unidos da América, Instituto Superior Técnico, ISCTE, Rua Saraiva Carvalho em Campo de Ourique, Chiado, Colombo, Gare do Oriente, Praça do Comércio, Santa Clara e Restelo.

O PCP na cidade de Lisboa considera inaceitável a política de encerramento de balcões da CGD e continuará a estar com a população de Lisboa, nomeadamente nas zonas mais afectadas, e com os trabalhadores da CGD na luta contra o encerramento de balcões e pela defesa dos seus postos de trabalho.

A concretizar-se esta nova vaga de encerramentos, ficará afetada a população, nomeadamente na cidade de Lisboa, vendo diminuído o serviço público de proximidade prestado pelo banco público português. É ainda inaceitável para os trabalhadores que, vendo no horizonte a extinção dos postos de trabalho, vivem a ameaça da redução de pessoal (que no ano de 2017 se traduziu em 547 trabalhadores) com o registo no primeiro trimestre deste ano de uma redução em mais 250 trabalhadores.

A estratégia de crescimento de lucros na CGD está a passar também pela redução de trabalhadores e o encerramento de balcões que são fundamentais para as populações, principalmente em zonas da cidade com grande concentração de pessoas idosas, com dificuldades de locomoção e sem uma rede de transportes públicos satisfatória.

Continuar...