Trabalhadores do Metro em luta contra o roubo nos salários e em defesa do serviço público

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa realizaram hoje uma nova greve, numa jornada de luta que paralisou a circulação durante o seu decorrer (das 6h00 às 10h30) fruto da adesão esmagadora registada. O Metro, onde no primeiro semestre foram gastos 34 milhões em salários, 118 milhões em juros e 176 milhões em especulações swap, é um exemplo de como o caminho que está a ser imposto ao país só serve banqueiros, especuladores e capitalistas, à custa da exploração de trabalhadores e utentes.