5 Junho - 33 anos da nacionalização do Metropolitano

Faz hoje 33 anos que se realizou a nacionalização do Metropolitano, data assinalada pela Comissão de Trabalhadores da Empresa no documento que aqui reproduzimos. Uma data oportunamente recordada num momento em que o Governo continua a apostar na privatização dos sectores estratégicos da economia nacional à custa dos trabalhadores e do nosso povo e para beneficio da classe dominante.
5 de Junho de 1975
Nacionalização do
Metropolitano de Lisboa

A Comissão de Trabalhadores, cumprindo o seu dever de assinalar os momentos que se constituíram como determinantes para a Empresa que hoje somos, para o serviço de qualidade que prestamos e para o papel social que desempenhamos, não pode deixar de assinalar esta importante data.

Numa conjuntura particularmente complexa para todos nós, a CT saúda os Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, pelo seu empenho, esforço e dedicação, certa de que, só assim, estaremos a defender o Metro como Empresa Pública e honrar os pressupostos que estiveram na génese da sua Nacionalização. Aos Trabalhadores, e só a eles, se deve o bom nome desta Empresa; a eles e só a eles se destina o público reconhecimentos dos clientes.
 
Com a Nacionalização ganharam, e ganham todos os dias, as populações da área metropolitana da Lisboa e os Trabalhadores. Basta comparar com as empresa privadas do sector, que baseiam a sua actividade no lucro e na exploração dos seus trabalhadores, remetendo para último plano a obrigação social que caracteriza a actividade deste sector.

Estamos conscientes das dificuldades presentes e dos desafios do futuro, mas afirmamos, de novo, aqui e agora a nossa total confiança nos Trabalhadores do Metro, (muitos deles ainda não eram nascidos neste dia) manifestando-lhes o nosso total empenhamento, para com eles, na defesa dos valores e princípios que nos têm norteado, construirmos uma empresa com um desenvolvimento sustentado que sirva sempre e em primeiro lugar as populações e o País.

Com a nacionalização e o elevado profissionalismo dos Trabalhadores do Metro, todos ganham!