Cacém Polis – obra inacabada.

Agora que se aproximam as eleições, e como à que sacar votos, o PS e PSD de Sintra descobriram que o Polis Cacém está atrasado e a prejudicar as populações.Tanto quanto o PCP tem conhecimento, por exemplo a Comissão de Acompanhamento do Polis não reúne há mais de 5 anos, sendo isso, de certa forma, que permitiu a má qualidade de algumas obras executadas na área de intervenção do Programa POLIS. E não reune por responsabilidade do PS (Governo) e do PSD (Câmara). Enfim. Compete às populações fazer o julgamento daqueles que tendo evidentes responsabilidades n desenrolar do Processo se mostraram incapazes de levar a bom porto e com qualidade um projecto que deveria ser estruturante para a cidade.
Cacém Polis – obra inacabada.

Noticiou a comunicação social que o Partido Socialista visitou as obras do ProgramaPolis no Cacém, considerando que as mesmas se encontram inacabadas.

Anteriormente também o Presidente da Câmara de Sintra tinha efectuado declarações no sentido de que iria pressionara Sociedade CacémPolis para terminar as obras em curso.
 
Foi com perplexidade que registámos as declarações do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra e dos candidatos do Partido Socialista a alguns órgãos de comunicação social sobre as queixas dos comerciantes da Avenida dos Missionários, em Agualva, que estão a ser largamente afectados pelas obras de construção do Túnel, que começaram sem ter em conta a situação que iria criar de instabilidade a quem habita e tem a sua  empresa nesta avenida.
 
Esta avenida tem estado aberta ao trânsito viário num só sentido desde que as obras começaram, sendo por isso mais um factor de  redução significativa da mobilidade em Agualva.
 
O facto destas obras terem começado sem a adequada disponibilização de verbas é demonstrativo da incapacidade de quem permitiu o seu início.
 
As declarações do Dr. Fernando Seara são tanto mais contraditórias até pelo facto de ser o Presidente da Comissão de Acompanhamento da Sociedade Cacémpolis. Afirmar que “vai pressionar o Cacém Polis para abrir, no mais curto espaço de tempo, esta via (Avenida dos Missionários nos dois sentidos” é no mínimo absurdo a partir do que se tira a conclusão da pouca importância que deu a este importante projecto de requalificação para a cidade de Agualva-Cacém.
 
Tanto quanto o PCP tem conhecimento a Comissão de Acompanhamento do Polis não reúne há mais de 5 anos, sendo esse, de certa forma, que permitiu a má qualidade de algumas obras executadas na área de intervenção do Programa POLIS.
 
Esperamos que esta preocupação do destas duas forças politicas as leve a proporcionar reuniões da Comissão de Acompanhamento do POLIS para se fazerem os necessários balanços, que deverão ter um objectivo muito importante que é o de exigir a correcção das obras com má qualidade aos empreiteiros que as realizaram.  
 
Para além disso seria indicado que aqueles que anteriormente se designavam como os grandes empreendedores do Programa Cacém polis (PS e PSD) assumissem agora as suas responsabilidades nas graves deficiências, atrasos e danos causados à população de Agualva-Cacém.
 
Tem a CDU ao longo dos anos defendido que o Polis apresenta, para além dos inacreditáveis atrasos – falhas e insuficiências graves que condicionam uma obra que deveria ser estruturante para a cidade de Agualva – Cacém, tendo inclusive os deputados do PCP questionado, em Outubro de 2008, Ministro da Tutela sobre o andamento das obras nomeadamente no que se refere ao parque de estacionamento coberto junto ao mercado do Cacém, o túnel inacabado junto à avenida dos missionários, as expropriações efectuadas e em geral a conclusão de todas as obras previstas.
 
Convém também aqui recordar que dois vereadores do partido Socialista foram até há bem pouco tempo responsáveis pela designada parcela 18 onde será construído um edifício de serviços e comercio, junto à futura estação de Agualva-Cacém, destinado a servir a população.
 
Perante a ausência de informação importa questionar sobre o que foi feito, que serviços se irão instalar, que mas valias trará para as populações este equipamento de grandes dimensões?

É para a CDU evidente que com a aproximação das eleições todos se irão afastar das suas responsabilidades no Polis do Cacém.
 
Compete às populações fazer o julgamento daqueles que tendo evidentes responsabilidades n desenrolar do Processo se mostraram incapazes de levar a bom porto e com qualidade um projecto que deveria ser estruturante para a cidade.
 
Estamos como è evidente a falar da coligação PSD\CDS na Câmara e do PS no governo, que demonstrando falta de coragem politica vêm agora sacudir a água do capote, fingindo que nada têm a ver com a concretização, ou melhor com a falta dela, do CacémPolis.

Agualva-Cacém, 3 de Fevereiro de 2009