Deputados do PCP visitam vestígios arqueológicos no Telhal e Bairro do Grajal em Agualva

Na passada sexta-feira, os deputados do PCP António Filipe e Bruno Dias deslocaram-se ao concelho de Sintra para observar o decorrer dos trabalhos de construção da nova auto-estrada A16. Foram acompanhados por Baptista Alves, vereador da CDU na Câmara de Sintra, e por Rui Monteiro e Pedro Ventura, da Coordenadora Concelhia da CDU.
Deputados do PCP visitam vestígios arqueológicos no Telhal e Bairro do Grajal em Agualva

Na passada sexta-feira, os deputados do PCP António Filipe e Bruno Dias deslocaram-se ao concelho de Sintra para observar o decorrer dos trabalhos de construção da nova auto-estrada A16. Foram acompanhados por Baptista Alves, vereador da CDU na Câmara de Sintra, e por Rui Monteiro e Pedro Ventura, da Coordenadora Concelhia da CDU.

Esta visita verificou-se na sequência da apresentação na Assembleia da República por parte do Grupo Parlamentar do PCP, de um conjunto de perguntas a serem respondidas pelo Sr. Ministro das  Obras Públicas, relativamente aos problemas decorrentes da construção da A16: identificação de estruturas tardo-romanas e silos muçulmanos, e interrupção de acesso ao Bairro do Grajal (Agualva).

Relativamente aos vestígios arqueológicos, os deputados do PCP defenderam a preservação do sítio arqueológico muçulmano e a realização de uma memória descritiva, com escavação arqueológica dos sítios sujeitos a aterro. Com esta medida garante-se a preservação do património cultural e possibilita-se a construção da A16, respeitando a memória dos povos passados. Todas estas questões serão colocadas em comissão parlamentar, de forma a confrontar o Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, o Ministro do Ambiente e o Ministro da Cultura sobre as preocupações dos comunistas relativamente a estas questões.

Depois desta visita, os eleitos do PCP e da CDU deslocaram-se ao Bairro do Grajal, onde observaram a violência que o corte de uma estrada provoca no acesso ao bairro. Neste momento, o bairro do Grajal é servido apenas por uma única via estreita, o que tornou o bairro num local de difícil acesso. Para além do pó das obras, agora os moradores deixaram de ter um acesso condigno e que permita a entrada de veículos de emergência . Os eleitos do PCP e da CDU observaram o local e verificaram a possibilidade de construção de  uma estrada alternativa, o que é perfeitamente exequível. Essa estrada já existe e apenas necessita de ser melhorada ao nível do piso, através de colocação de asfalto.

Também esta questão será levantada na Assembleia da República pelos deputados do PCP e na Assembleia Municipal de Sintra pelos eleitos da CDU.

Assim, e apesar de defendermos a importância da A16, ressalvando a nossa oposição à colocação de portagens, não aceitamos que as obras sejam marcadas pelo calendário eleitoral, pondo em causa o património arqueológico ou o bem estar das populações.

Sintra, 20 de Outubro de 2008