37 - Eleições Presidenciais de 1958

 Na campanha eleitoral de 1958, para a Presidência da República, o fascismo não consegue impedir a concorrência da oposição. Apesar das proibições, das violências, das prisões, das cargas policiais, de que resultaram inúmeros feridos, nos 28 dias de campanha, por toda a parte, de norte a sul do País, realizaram-se grandiosas manifestações de rua de apoio aos dois candidatos da Oposição, o general Humberto Delgado e o democrata Arlindo Vicente. Muitas centenas de milhares de pessoas participaram, assim, numa das maiores batalhas travadas contra a ditadura fascista, reclamando as liberdades democráticas, a libertação dos presos políticos, a demissão do governo de Salazar. Com o chamado "Pacto de Cacilhas" Arlindo Vicente desistiu a favor de Humberto Delgado, único candidato da oposição a ir a votos e que mais tarde foi assassinado pela PIDE.


Para aprofundar o tema:


Próximo Painel: 38 - O protesto contra a burla eleitoral