Trabalhadores da EMEF em luta frente ao Ministério da Economia

mini-21032011emef.jpgRealizou-se hoje uma concentração de trabalhadores da EMEF frente ao Ministério da Economia, onde exigiram que o Governo parasse com as políticas de destruição da Empresa, exigiram o fim do roubo nos salários e nos direitos, e reafirmaram a sua disponibilidade para serem parte da solução para a desastrosa situação económica e social a que o país está a ser conduzido pelas políticas de direita: contribuindo para o aumento da produção nacional e para a diminuição das exportações, contribuindo para a criação de emprego. Para o que exigem do Governo uma total mudança de políticas!

Célula dos Ferroviários sobre o modelo de certificação de maquinistas que o Governo quer impôr

maquinistas160.jpgA Célula dos Ferroviários do PCP está a distribuir aos trabalhadores maquinistas um comunicado sobre a proposta de Lei n.º 38/XI (Relativa à certificação dos maquinistas de locomotivas e comboios), onde alerta para o grave conteúdo destas propostas, informa das posições que o PCP está a tomar na Assembleia da Républica e apela à vigilância e à luta dos trabalhadores. É que a ser aprovada esta proposta, seria mais um ataque aos direitos dos maquinistas, com a precarização dos postos de trabalho, em cima do que já estão a concretizar por via do Orçamento de Estado para 2011, e das medidas no quadro da reestruturação e privatização das empresas e das alterações à lei do trabalho. 

Ler Comunicado em PDF

PCP contra a privatização da CP

ferr_pcp_fev.jpgO PCP lançou um folheto  e está a desenvolver  jornadas de contactos junto da população sobre a luta contra a privatização do sector ferroviário nacional e em defesa do serviço público que é parte integrante da luta por uma ruptura com a política de direita.

Ler Comunicado em PDF

Mais um dia de luta nos comboios: contra o roubo nos salários!

ferr20110215.jpgDecorre, hoje, um novo período de greve na CP e CP Carga, que abrange os trabalhadores da área da tracção e que está enquadrada no âmbito da luta das empresas do sector dos transportes e comunicações. A circulação está paralisada desde as primeiras horas do dia. O PCP  exige que o governo e a administração da CP, parem de imediato com a escalada de ameaças e intimidações, e respondam às justas reivindicações dos trabalhadores dos transportes.

Grande Greve no Sector Ferroviário - linhas urbanas de lisboa encerradas às 22h30

ferroviarios201101.jpgFace à grande adesão dos trabalhadores ferroviários, a circulação foi encerrada nas linhas urbanas de lisboa já a partir das 22h30 deste dia 9,  num cenário que tenderá a manter-se durante todo o dia 10, e que se repete um pouco por todo o país. Na CP Carga a adesão é de perto de 100%, estando a circulação interrompida. No período entre as 5h00 e as 9h00 de dia 10 circularam apenas cerca de metade dos serviços mínimos que impuseram ilegalmente aos ferroviários, com uma adesão à greve de mais de 85% dos trabalhadores . Na EMEF, a adesão é superior a 95%. O PCP saúda a luta dos ferroviários, na justa luta que travam em defesa dos seus direitos e contra o roubo nos salários, mas também em defesa dos utentes face à política de privatização e redução do serviço ferroviário.

Jerónimo de Sousa reune com ORT's e Comissões de Utentes do Sector Ferroviário

mini-usarferrjer.jpgJerónimo de Sousa participou, hoje, numa encontro  sobre o Sector Ferroviário, com organizações representativas dos trabalhadores ferroviários e dos utentes dos transportes. Numa altura em que as consequências negativas das políticas desastrosas do Governo PS/Sócrates afectam os trabalhadores do sector ferroviário, os utentes  e a economia nacional.

Grande Manifestação Nacional dos Ferroviários aponta: a luta é o caminho!

mini-net2.jpgCerca de Mil ferroviários responderam ao apelo das Comissões de Trabalhadores da CP, CP Carga, EMEF e Refer, e de um vasto conjunto de Sindicatos do Sector, realizando este dia 12 uma grande Manifestação em Lisboa. 

Ver Resolução aprovada

Ver Saudação de Francisco Lopes

Ferroviários com Francisco Lopes

ferrov.jpgEstá em distribuição o comunicado da Comissão de Apoio no Sector Ferroviário de Lisboa à candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República. Um documento onde se sublinha ser esta a única candidatura que se opõe à privatização do sector em curso e que se opôs ao Orçamento de Estado que PS e PSD impuseram aos país. E onde se valoriza a importância de votar Francisco Lopes como forma de dar força à luta dos ferroviários!