Plenário Nacional da EMEF: em defesa do aparelho produtivo nacional

mini-SAM 0174Os trabalhadores da EMEF realizaram dia 11 de Março uma enorme jornada de luta no Entroncamento, num dia marcado por uma greve de 4 horas e um plenário nacional que reuniu trabalhadores de todas as oficinas e locais de trabalho da EMEF (Lisboa, Amadora, Barreiro, Porto, Entroncamento). A reivindicação fundamental destes ferroviários centra-se na defesa do aparelho produtivo nacional e contra os roubos nos salários que estão a sofrer).

Linha de Cascais: O país não aguenta mais uma PPP!

mini-bastapppcascaisO PCP está a distribuir aos utentes da linha de Cascais um comunicado sobre a Linha Ferroviária, onde denuncia as responsabilidades de PS, PSD e CDS na degradação da mesma, e alerta para o facto de estar a ser preparada uma nova PPP, onde os privados tudo recebem e o público (utentes, estado) tudo pagam, em mais um negócio ruinoso para os utentes e para o país. Um Comunicado que concluí dizendo: «Modernização da Linha de Cascais Sim, Privatização Não!»

Ler Comunicado em PDF

Continua a justa luta dos ferroviários!

mini-IMG 0361Realizou-se hoje um importante Encontro Nacional de Ferroviários, na Casa do Alentejo em Lisboa, que decidiram trabalhar para realizar uma grande jornada de luta no sector, nos dias 11 e 13 de Março, com um Plenário Nacional de Trabalhadores da EMEF no Entroncamento e uma Greve de 24 horas na CP, REFER e CP-Carga. Na resolução aprovada, entregue de seguida na administração da CP (foto), os ferroviários voltaram a reivindicar: o fim da redução e congelamento dos salários, reformas e pensões; o cumprimento integral dos Acordos de Empresa em todas as suas matérias; O imediato cumprimento do direito às concessões para todos os ferroviários e suas famílias; O fim do processo em curso de liquidação e pulverização do Sector Ferroviário Nacional onde o único objectivo estratégico tem sido o criar de novas oportunidades de negócio para os grandes grupos económicos, custe o que custar aos ferroviários, aos utentes e ao país; um Serviço Ferroviário público, de qualidade e seguro, que corresponda às necessidades do País e dos Portugueses.

Parem de Roubar os Trabalhadores e Reformados! Ferroviários em luta!

ferroviarios20140204Os trabalhadores e reformados ferroviários realizaram hoje mais uma jornada de luta contra o roubo dos salários e das reformas, em defesa da contratação colectiva e contra a destruição em curso do sector ferroviário nacional. Em Santa Apolónia, mais de 300 participaram no plenário frente à Estação, onde depois de aprovada uma Resolução sobre a continuação da luta decidiram levar o seu protesto para o interior da Estação. No Porto, Alfarelos e Faro realizaram-se outras importantes acções amplamente participadas. O PCP, activamente solidário com a luta e as reivindicações dos ferroviários, apela ao reforço da unidade e da luta.

Ferroviários em luta contra o roubo nos salários, nas reformas e nos direitos

1401 entroncamento emefOs Ferroviários realizaram hoje uma onda de reuniões e plenários por todo o país, envolvendo ferroviários no activo e reformados, onde discutiram as formas de luta contra o roubo nos salários e nas pensões e contra o ataque em curso à contratação colectiva. No Entroncamente (foto) o plenário levou ainda a um corte simbólico da linha ferroviária que se prolongou por cerca de uma hora. Nas moções aprovadas, decidiu-se da participação na Manifestação da CGTP de 1 de Fevereiro e pela organização a 4 de Fevereiro de um dia de luta no sector ferroviário.

Grande Greve na CP e CP Carga - Contra os roubos, a luta continua!

mini-cp rossio comboios paradosEste dia 7 decorre uma greve na CP e CP Carga no quadro da luta contra os roubos aos trabalhadores por via do OE 2014 e do DL 133/2013. Apesar de alguns sindicatos da empresa não terem ainda aderido à luta, a adesão dos ferroviários é muito grande, nomeadamente na CP Lisboa, onde a generalidade dos comboios não se realizaram nas linhas de Sintra, Azambuja e Alcântara, e na CP Carga, onde a fortissíma adesão está a levar à supressão da maioria das circulações. A Célula dos Ferroviários do PCP saúda a luta hoje realizada, apela à sua intensificação e ao reforço da unidade na acção, e exige do Governo que recue nos roubos que está a tentar concretizar e na política de destruição nacional que está a conduzir.

Refer: Unidade e luta dos ferroviários contra o roubo no OE2014

A Célula dos Ferroviários saúda a unidade e a luta dos trabalhadores da REFER que estão hoje a construir uma grande greve contra os roubos previstos no OE2014 e contra a entrada em vigor do DL 133/2013. Num dia em que a circulação ferroviária está reduzida aos ilegais serviços mínimos, fruto da grande adesão à greve, o PCP reafirma o seu compromisso de tudo fazer para derrotar este Governo e esta política, para parar os roubos a quem trabalha e para travar a destruição da economia e da soberania nacional, exige que a Assembleia da República oiça as justas reivindicações dos trabalhadores e apela à intensificação da resistência e da luta!

Célula dos Ferroviários: Deputados do PSD perderam toda a Vergonha!

concessões ferrovarios2julA Célula dos Ferroviários está a distribuir um comunicado sobre a atitude dos deputados do PSD, que pensando que os ferroviários são todos estúpidos, primeiro decidiram do roubo o direito ao transporte, depois chumbaram a iniciativa do PCP que devolvia esse direito, e agora apresentam uma recomendação ao Governo para o devolver depois das autárquicas!

Ler Comunicado em PDF

CP

CPRossio2Linhas de Sintra, Cascais e Azambuja paradas

Apesar das promessas, PSD, CDS e PS recusam retirar do Orçamento o roubo das Concessões dos Ferroviários

concessões ferrovarios19junhO roubo das concessões dos trabalhadores dos transportes durante o ano de 2013 por via do Orçamento de Estado é uma daquelas coisas mesquinhas e estúpidas que já ninguém consegue defender. De tal forma, que muitas haviam prometido aos ferroviários eliminar esse roubo com o Orçamento Rectificativo. Mas chegado à votação concreta, só o PCP o prôpos, e PSD, CDS e PS recusaram-no. Assim se confirmando que só pela luta esta gente recuará e devolverá o que roubou. Uma luta que no próximo dia 27 tem já um primeiro momento de grande afirmação, com a adesão massiva dos ferroviários à greve geral!

Ler Comunicado em PDF