Ferroviários - reformados e trabalhadores - unidos em Marcha contra o roubo dos direitos

mini-FullSizeRenderOs ferroviários realizam hoje uma marcha para a Assembleia da República  que une trabalhadores e reformados. Além da contestação ao conjunto de roubos incluídos no OE para 2015, os ferroviários contestam com especial vigor o roubo das concessões de transporte. A indignação cresceu quando, com a publicação da proposta de OE2015 ficaram patentes as sucessivas mentiras - de governantes e administradores - que criaram a expectativa de que esse roubo das concessões terminaria. O PCP já propôs, nas primeiras 18 alterações ao Orçamento de Estado, que o Artº 142 fosse alterado acabando com uma proibição que é injusta, mesquinha e contraprocedente.