Sector de Empresas

Trabalhadores da Casa da Moeda em luta contra o roubo nos salários!

mini-incm2011jan.jpgNo passado dia 31 de Janeiro os trabalhadores da Imprensa Nacional Casa da Moeda, reunidos em plenário à porta da sede da empresa em Lisboa decidiram agendar um dia de greve contra o roubo dos salários decidido pelo governo e pelos seus direitos, nomeadamente a defesa do AE, juntando-se assim aos trabalhadores de outras empresas públicas que já decidiram realizar greves com o mesmo objectivo. A greve, de 24 horas, será no dia 11 de Fevereiro.

PCP levanta na Assembleia da República o protesto contra a repressão na Cervejaria Portugália

portugalia.jpg Em requerimento ao Governo, o PCP exige a intervenção da ACT no sentido de fazer cumprir a lei face ao comportamento da Portugália, que ao mesmo tempo que tenta impor a alteração - para pior - dos contratos dos trabalhadores, intentou processos disciplinares para despedimento aos delegados sindicais da empresa.

Ler Requerimento em PDF

Comunicado aos Trabalhadores da Limpeza apela à Greve Geral

limpezagg.jpgUm comunicado onde se pode ler: "São muitas as razões para os trabalhadores/as do sector lutarem, em conjunto com os demais trabalhadores portugueses, em defesa dos seus direitos e interesses. A juntar à gula do patronato do sector, que não olha a meios para enriquecer à custa de quem trabalha, fugindo ao cumprimento do Contrato Colectivo de Trabalho (CCT), não respeitando direitos conquistados com muita e dura luta ao longo dos anos, vem agora o Governo roubar nos salários, com o aumento dos impostos, com a redução das prestações sociais como o abono de família, com o aumento dos custos dos medicamentos e a redução das comparticipações por parte do Estado, entre tantas outras medidas governamentais que prejudicam os trabalhadores e o povo."

Ler Comunicado em PDF

Célula do PCP no Spacio Shopping Olivais apela à greve geral

A Célula do PCP no Spaciossolivais2010nov.jpg Shopping dos Olivais está a distribuir aos trabalhadores desse local um comunicado onde apela à adesão à Greve Geral de 24 de Novembro, lembrando que a actual ofensiva desenvolvida por PS e PSD no quadro do Orçamento de Estado afecta todos os trabalhadores portugueses e o futuro do nosso país.

Ler Comunicado em PDF