Câmara Municipal de Lisboa rejeita a Linha Circular

 

IMG 8549

Por proposta dos vereadores do PCP, a Câmara Municipal de Lisboa assumiu hoje a posição de rejeição do projecto da linha circular do Metropolitano, de acordo com a posição também já assumida pela Assembleia da República e vertida na Lei do Orçamento de Estado.   

 

Esta deliberação, tanto mais importante quanto ocorre pela primeira vez, coincide com a defesa de que deve ser dada prioridade à expansão da rede de metropolitano para a Zona Ocidental de Lisboa, bem como até Loures.

 
Com a aprovação da proposta dos vereadores do PCP (em anexo), que contou apenas com o voto contra do PS, torna-se cada vez mais injustificável que o Governo - cada vez mais isolado, contra a Assembleia da República, contra a Câmara Municipal de Lisboa, contra as populações e contra os trabalhadores que se têm manifestado contra este projecto - persista na concretização de uma opção errada.
 
É urgente que o Governo reverta a sua decisão e desenvolva, de imediato, os procedimentos com vista à expansão da rede de metropolitano para a Zona Ocidental de Lisboa, bem como até Loures, como foi determinado na Assembleia da República e agora também na Câmara Municipal de Lisboa.
  
Os vereadores do PCP consideram que esta é uma vitoria para a cidade de Lisboa, sendo importante a sua concretização por parte do Governo.

 

Consulte a proposta aprovada:

Linha Circular do Metropolitano de Lisboa