Vereadores do PCP votam contra a proposta da CML de Visão Estratégica para a Mobilidade de Lisboa

 

Edificio CMLA proposta apresentada pela CML não tem em consideração os problemas que hoje se colocam e afectam de modo determinante as condições de mobilidade.

 

O que é necessário garantir e que esta Visão Estratégica não inclui:

 

1 - Uma estreita articulação entre os municípios da Área Metropolitana, estudando e implementado soluções de âmbito metropolitano

que resolvam a montante os problemas do tráfego que entra na cidade;

 

2 - Um forte envolvimento do Governo que gere e determina as condições de exploração e operação de operadores de transportes determinantes, tais como os da CP, do Metro, da Transtejo e Soflusa;

 

  • 3 - A tomada de medidas que possibilitem o retorno a Lisboa de muitos milhares de pessoas que foram expulsas da sua cidade, resultante de políticas erradas de habitação e desenvolvimento urbano;
  • 4 - A criação de equipamentos sociais, tais como creches e escolas do primeiro ciclo que possibilitem as vagas suficientes para os filhos de moradores e trabalhadores, sem obrigar as famílias a pesadas deslocações pendulares;
  • 5 - A existência de estacionamento limítrofe da cidade que possibilite, em articulação com os meios de transportes públicos pesados, a acessibilidade à cidade e aos seus serviços;
  • 6 - O financiamento à redução tarifária do transporte público, hoje em vigor, criando as condições necessárias à sua futura gratuitidade.