A alteração dos estatutos da EMEL prossegue o esvaziamento das competências da Câmara Municipal de Lisboa

 

1280px-Praca-do-município LisboaCom a aprovação em reunião de câmara, das propostas de alteração aos estatutos da EMEL e contratos de mandato, com os votos favoráveis do PS e BE, prossegue o esvaziamento das competências da CML e limita-se o escrutínio das deliberações dos eleitos na Câmara Municipal de Lisboa.

 

Depois de aprovada a alteração à orgânica da CML, uma restruturação com o objectivo

de passar as competências das direcções e divisões municipais para as empresas municipais, prossegue o desmantelamento dos serviços e das equipas que durante anos deram suporte à tomada de decisão e governação da Cidade.

 

Os eleitos do PCP tem vindo a denunciar a destruição dos serviços municipais, votaram contra estas alterações, que comprometem o serviço prestado às populações e diminuem a capacidade de escrutínio nestas áreas dos eleitos na Câmara Municipal de Lisboa.