Proposta da CML para o regulamento de alojamento local não assegura equilíbrios necessários para garantir o direito à habitação. Vereadores do PCP votam contra e propõem alternativa

 

AlfamaOs vereadores do PCP apresentaram um conjunto de alterações à proposta do Projecto de Regulamento Municipal do Alojamento Local, que foram reprovadas pelo PS, PSD e CDS, por considerarem que a proposta do PS, nos moldes em que foi apresentada, não salvaguarda os interesses da população no que respeita ao direito à habitação, nem as suas características e especificidades.

 

As alterações apresentadas pelos eleitos do PCP incidiam sobre a definição da zona turística

Continuar...

Foi aprovada a recomendação dos eleitos do PCP na AML defendendo o direito à habitação condigna para todos

 

habitação morariaSem ignorar as responsabilidades que neste domínio cabem ao Estado central – e cujo cumprimento cabal a CML deve continuadamente reivindicar - as políticas municipais de habitação podem e devem contribuir para criar condições de acesso à habitação que permitam fixar população residente, atrair alguns dos que nos últimos anos saíram de Lisboa por falta dessas condições, mas também dar resposta às necessidades das famílias de mais baixos rendimentos.

Continuar...

Vereadores do PCP propõem a criação do Museu Operário e da Actividade Industrial

 

Museu operario

Lisboa foi ao longo da sua história uma cidade de trabalhadores e de trabalho. Essa realidade ainda marca todo o seu território.

 

O operariado habitava e marcava a cidade com a sua cultura, o que era visível na existência das vilas operárias, das pequenas fábricas e oficinas, das colectividades que encontramos em praticamente todos os bairros, a par dos grandes aglomerados de população operária, nos quais se salientam os bairros de Alcântara e

Continuar...

Vereadores do PCP discordam da proposta aprovada para requalificação do Miradouro de Santa Catarina


miradouro santa catarinaDo ponto de vista dos Vereadores do PCP, qualquer intervenção num local sensível como o Miradouro de Santa Catarina, não pode ser encarada de forma isolada. Trata-se de um lugar inscrito num território que tem pressões várias, com problemas de segurança, acessibilidade, higiene urbana, interesses diversos e mesmo de convivência entre moradores e visitantes - como ficou bem expresso na sessão pública realizada - revelando um problema territorial, que dificilmente pode recair apenas sobre o lugar do Miradouro em si.

Continuar...