Célula PCP CML

PCP saúda justa luta dos trabalhadores da limpeza da CM Lisboa

A célula do PCP na CM Lisboa saúda a justa luta dos trabalhadores da limpeza no município, que alcançou níveis de adesão de 95% (ler comunicado STML/STAL aqui ). No mesmo Boletim, a Célula do PCP aborda outras matérias relevantes da Empresa, como seja a situação nas Empresas Municipais, as questões da Higiene e Saúde no Trabalho e os Serviços Sociais.

Continuar...

Na EGEAC, Os trabalhadores não aceitam pagar os custos da incompetência e do desleixo

Perante a tentativa da Administração da EGEAC (empresa municipal da Cãmara de Lisboa responsável pela gestão dos equipamentos e eventos culturais) de fazer os trabalhadores pagar os custos de anos sucessivos de incompetência e desleixo. A célula do PCP na Empresa lembra que se a CML tivesse honrado os seus compromissos, o saldo positivo da empresa seria de 11 milhões de euros. E apela aos trabalhadores para lutarem em defesa dos seus direitos.

Continuar...

Célula dos Trabalhadores Comunistas da CML no 87º Aniversário do PCP

A Célula dos Trabalhadores Comunistas na CM Lisboa distribui hoje um comunicado aos trabalhadores alusivo ao aniversário do PCP, onde se pode ler: "Por isso, no dia de hoje, dirigimo-vos a vós e dizemos: dêem mais força ao PCP. É possível um outro rumo para Portugal! Os partidos não são todos iguais! A vida e a história, passada e recente do PCP é disso exemplo. Juntos somos mais fortes! Juntos está ao nosso alcance acabar com política do mais do mesmo."

Ler Comunicado em PDF  

Vale a pena lutar! Vitória dos Trabalhadores na CM Lisboa

Os cantoneiros de limpeza do Posto da Infante Santo, perante a reiterada ausência do fardamento adequado (nomeadamente luvas) recusaram-se a prestar serviço. Apesar da lei estar do lado dos trabalhadores - é responsabilidade da entidade patronal garantir a existência do equipamento indispensável à prstação do serviço - a arrogância patronal dos dias que correm fez-se imediatamente sentir, tendo sido marcada falta injustificada a estes trabalhadores.

Reunidos em plenário no dia 7 de Novembro (que a foto ilustra) os trabalhadores e o seu Sindicato avançaram para a luta, tendo conseguido que a entidade patronal (CM Lisboa) reconhecesse os direito dos trabalhadores e fossem retiradas as faltas.

Continuar...