Vale a pena lutar! Vitória dos Trabalhadores na CM Lisboa

Os cantoneiros de limpeza do Posto da Infante Santo, perante a reiterada ausência do fardamento adequado (nomeadamente luvas) recusaram-se a prestar serviço. Apesar da lei estar do lado dos trabalhadores - é responsabilidade da entidade patronal garantir a existência do equipamento indispensável à prstação do serviço - a arrogância patronal dos dias que correm fez-se imediatamente sentir, tendo sido marcada falta injustificada a estes trabalhadores.

Reunidos em plenário no dia 7 de Novembro (que a foto ilustra) os trabalhadores e o seu Sindicato avançaram para a luta, tendo conseguido que a entidade patronal (CM Lisboa) reconhecesse os direito dos trabalhadores e fossem retiradas as faltas.

Comunicado do STML
Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa

Aos Trabalhadores da Limpeza Urbana

Vale a pena lutar!


Foram retiradas as faltas injustificadas marcadas aos cantoneiros de limpeza do Posto da Infante Santo que se tinham recusado a prestar serviço por não possuírem luvas.

O STML, acompanhou este processo desde o início, apoiando incondicionalmente estes trabalhadores e as suas legítimas reivindicações, tendo realizado de imediato um plenário neste local de trabalho onde esteve presente toda a Direcção do Sindicato e culminando com dois Plenários Gerais de Trabalhadores do DHURS, no Complexo Municipal da Boavista. Nestes Plenários foi aprovada uma Moção que de seguida entregámos ao Sr. Presidente da Câmara, aos Vereadores dos Recursos Humanos e do Pelouro da Limpeza Urbana e ao Director Municipal do Ambiente Urbano, exigindo a imediata retirada das faltas injustificadas e o devido investimento nas condições de segurança, higiene e saúde no trabalho.

Esta decisão da retirada do castigo aos trabalhadores e do reconhecimento do seu direito em recusar a prestação de serviço sem possuírem condições de trabalho, não está dissociada da cabal resposta que o STML e os trabalhadores da DHURS, souberam dar na realização e participação nos plenários gerais e na onda de solidariedade gerada de apoio total à corajosa decisão dos seus camaradas de trabalho.

Vale a pena lutar! Vale a pena exigir os nossos direitos! Esta é uma vitória da força da razão dos trabalhadores, contra a razão da força e prepotência e demonstra claramente que é este o caminho a seguir até à total garantia do direito ao exercício das tarefas profissionais em plenas condições de segurança, higiene e saúde, obrigando a CML (enquanto entidade patronal) a cumprir as suas obrigações.

Contra a Intimidação!
Pelo Trabalho em plenas condições de segurança, higiene e saúde!