Aumento de 10% na Água da Azambuja é inaceitável!

Perante a decisão da maioria absoluta do PS na Câmara da Azambuja de aumentar em 10% a factura da água já em Janeiro, e a actual prática de cobrar taxas de saneamento a populações que nem sequer estão ligadas à ETAR, a CDU da Azambuja expressa o seu protesto exige a radical mudança destas políticas.
Aumento da tarifa da Água em 15%

 
O Partido Socialista e as maiorias absolutas

O Partido Socialista no Governo tem seguido uma politica de aumento do custo de vida e de ataque aos direitos dos trabalhadores que mais nenhum Governo ao longo destes 30 anos ousou retirar.

O PS na Câmara Municipal de Azambuja com maioria absoluta tem seguido também uma politica do “quero, posso e mando” sem ter em conta as aspirações e necessidades da população do concelho.

Vejamos:

Em Janeiro de 2008 vem mais um aumento de 15% na tarifa da água (a CDU está contra este aumento).

O PS está a aplicar uma taxa de saneamento a todos os munícipes, mesmo que estes não tenham ligação à ETAR. O PCP já questionou esta questão e não estamos de acordo tendo em conta que os munícipes estão a pagar um serviço que não estão a utilizar, pois é uma taxa indevidamente cobrada pela Câmara Municipal;

O Presidente da Câmara Municipal em reunião da Assembleia Municipal, afirmou que todos os munícipes que não tenham os esgotos ligados às Etares não pagariam esta taxa;

Então os munícipes que não tenham os esgotos ligados Estações de tratamento se devem dirigir à Câmara Municipal a solicitar a isenção desta

 
O PCP exige que:

- A água não seja privatizada e que não seja aumentada ainda mais;
 
- A ligação dos esgotos em todas as freguesias a ETAR por razões de saúde publica;
 
- O saneamento em todas as habitações.

Azambuja, 12 de Novembro de 2007