PCP não aceita que sejam adotados critérios diferentes para situações iguais na Assembleia Municipal de Lisboa

 

AMLO Grupo Municipal do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa apresentou hoje na sessão da Assembleia Municipal um protesto pelos seguintes motivos:

 

Na opinião do PCP a Mesa da Assembleia Municipal de Lisboa adoptou critérios de preferência política em função daquilo que considera ser a conveniência ou não dos respectivos conteúdos.

 

A mesa da Assembleia Municipal decidiu aceitar para votação um voto de condenação apresentado por uma outra força política, rejeitando o agendamento do voto de protesto  apresentado pelo PCP que tinha como objectivo repudiar a acção desenvolvida na desocupação coerciva levada a cabo na freguesia de Arroios, no Seara - Centro de Apoio Mútuo de Santa Bárbara e a falta de respostas sociais adequadas da Câmara Municipal de Lisboa para o encaminhamento destas pessoas em situação de sem-abrigo.

 

O Grupo Municipal do PCP apresentou este documento no prazo regimental e na sequência da apresentação de um outro voto de condenação, esperando igual tratamento.

 

Posteriormente à apresentação da proposta do PCP, o Presidente da Comissão dos Assuntos Sociais, 8 dias após a desocupação coerciva, agendou uma reunião dessa Comissão para o dia 25 de Junho.

 

Consideramos que o agendamento dessa reunião não deve servir para impedir a livre iniciativa política dos partidos com eleitos na Assembleia Municipal nem como amortecedor de iniciativas políticas. 

 

Consulte aqui o Voto de Protesto