AML

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou a recomendação do PCP “Pela promoção de políticas de apoio e reinserção social das pessoas prostituídas”

 

A recomendação apresentada pelo Grupo Municipal do PCP na AML, aprovada por maioria, delibera que o município, em todas as áreas de intervenção, não utilize o termo «trabalho sexual». 

 

Ficou também aprovado recomendar que o município volte a recentrar a sua acção na área da prostituição na perspectiva do apoio e protecção às pessoas prostituídas, face à violência que sobre elas é exercida, promovendo programas de formação profissional e de emprego/trabalho digno, bem como de reinserção social em várias áreas.

 

O Grupo Municipal do PCP considera que o direito à cidade para todos passa também pela defesa da dignidade das mulheres e pela promoção de políticas de apoio e reinserção social das pessoas prostituídas.

 

Consulte a Recomendação:

Pela promoção de políticas de apoio e reinserção social das pessoas prostituídas

 

Questões colocadas pelos Deputados Municipais do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa, na última sessão da AML

 

Graciela Simôes PCP AML

Os eleitos municipais do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa, na sessão que se realizou na passada terça-feira, questionaram o executivo camarário sobre um conjunto de preocupações. A eleita municipal Natacha Amaro destacou a necessidade de proceder às já prometidas obras de requalificação dos prédios do Bairro 2 de Maio, questionando que obras serão efectivamente efectuadas (um dia) no Bairro 2 de Maio.


O eleito municipal independente Fernando Correia solicitou esclarecimentos sobre a reabertura da Estação de Arroios. Recordou ainda que os

Continuar...

Intervenção do Deputado Municipal do PCP Modesto Navarro - Lisboa precisa de uma política de apoio à criação e fruição, com os agentes culturais e com os Lisboetas

 

Foi aprovada, na AML, uma recomendação à Câmara Municipal de Lisboa, proposta pelo PCP, para que passe a ter uma política de apoio à criação e fruição, que envolva os agentes culturais (associações locais, colectividades, clubes) e os lisboetas, com medidas concretas para combater a marginalização cultural de amplas zonas da cidade e a actual opção de privilegiar os grandes eventos comerciais. O PS votou contra.

 

Consulte a recomendação:

Lisboa precisa de uma política de apoio à criação e fruição, com os agentes culturais e com os Lisboetas

 

 

 

Intervenção da Deputada Municipal do PCP Natacha Amaro

 

Intervenção da Deputada Municipal do PCP Natacha Amaro, no Período Antes da Ordem, durante a última sessão da Assembleia Municipal, onde destacou a posição dos eleitos do PCP relativamente à habitação, tendo em conta o estado calamitoso, um verdadeiro terramoto social, a que urge pôr um travão.

 

Fez ainda referência à apresentação, pelos eleitos do PCP, da Saudação aos 42 Anos da URAP (União de Resistentes Antifascistas Portugueses) e à Moção sobre o processo de transferência de competências em curso e que, no entendimento do PCP, está longe de satisfazer os objectivos constitucionalmente consagrados para a descentralização.